blank Divulgação/Prana Filmes

Filme brasileiro A Nuvem Rosa é aclamado no Festival de Sundance

O filme brasileiro “A Nuvem Rosa”, primeiro longa da diretora Iuli Gerbase, está sendo aclamado pela crítica dos EUA após sua première mundial no Festival de Sundance.

Acompanhada por elogios rasgados, que chamam a cineasta gaúcha de visionária por antecipar em detalhes precisos uma quarentena mundial numa obra concebida e realizada antes da pandemia de coronavírus – o roteiro é de 2017 e a filmagem de 2019 – , “A Nuvem Rosa” gerou frenesi na crítica americana e atingiu 100% de aprovação no site Rotten Tomatoes, com a contabilização das primeiras resenhas publicadas após sua exibição na sexta-feira (29/1), na programação de Sundance.

“A estreia refinada e bem-sucedida de Iuli Gerbase anuncia de antemão que foi escrita e filmada antes da pandemia, mas ainda é totalmente atual”, escreveu o crítico da badalada revista Variety, que se impressionou com a “precisão desconcertante” com que o filme “acerta pequenas especificidades da vida cotidiana desprovida de contato humano”.

A respeitada revista Screen International foi além e publicou que a filha do diretor Carlos Gerbase e da produtora Luciana Tomasi “fez acidentalmente o que pode muito bem ser o manifesto definitivo sobre a experiência do lockdown da covid-19”.

Vale lembrar que “The Pink Cloud”, como chamam os americanos, já tinha chamado atenção de outros dois críticos diferentes da Variety que cobriram o evento argentino Ventana Sur, dedicado ao mercado de negócios para filmes latinos em desenvolvimento ou em fase final de produção.

No longa, um casal que acaba de se conhecer resolve ter uma noite de sexo, mas acorda no dia seguinte sob lockdown, quando uma misteriosa nuvem rosa passa a cobrir o mundo, matando quem entra em contato com ela nas ruas. Com a sorte de estar numa casa bem abastecida de alimentos, eles passam os dias, os meses e até os anos presos um com o outro, acompanhando os efeitos da quarentena mundial forçada pela TV, videoconferência e redes sociais.

Renata de Lélis e Eduardo Mendonça interpretam os papéis principais. Os dois já tinham trabalhado juntos na série de terror gaúcha “Liberto”, exibida no canal pago Prime Box Brasil.

“A Nuvem Rosa” ainda não tem previsão de lançamento comercial.

blank