Divulgação/AMPAS

Diretor de Parasita vai presidir júri do Festival de Veneza

O cineasta sul-coreano Bong Joon-ho, vencedor da Palma do Oscar 2020 com o filme “Parasita”, será o presidente do júri internacional do 78º Festival de Cinema de Veneza, que este ano está marcado para acontecer entre 1º e 11 de setembro.

O anúncio foi feito com bastante antecipação nesta sexta (15/1) por Alberto Barbera, diretor artístico da mostra. Ao apresentar a escolha, ele disse que Bong Joon-ho é uma das “vozes mais autênticas e originais do cinema mundial”.

“Estou imensamente grato por ele ter aceitado colocar sua paixão de cinéfilo atento, curioso e sem preconceitos a serviço de nosso festival”, acrescentou Barbera, em comunicado.

Bong Joon-ho também se manifestou, elogiando a força e tradição do evento, que é o mais antigo festival de cinema do mundo.

“O Festival de Veneza carrega consigo uma longa e rica história, e fico honrado em estar envolvido em sua maravilhosa tradição cinematográfica”, disse Bong. “Como presidente do júri e sobretudo como incorrigível cinéfilo, estou pronto a admirar e aplaudir todos os grandes filmes selecionados pelo festival. Estou repleto de alegria autêntica e esperança”, conclui.

Com uma carreira repleta de filmes cultuados, premiados e bem-sucedidos, dos quais “Parasita” é apenas o mais recente, Bong Joon-ho também dirigiu “Expresso do Amanhã” (2013), transformado em série pela TNT (e exibida no Brasil pela Netflix), além de suspenses como “Memórias de um Assassino” (2003) e “Mother – A Busca Pela Verdade” (2009) e os filmes de criaturas “O Hospedeiro” (2006) e “Okja” (2017), entre outros.