Instagram/Anne Hathaway

Anne Hathaway quer ser chamada de qualquer coisa, menos Anne

A atriz Anne Hathaway, vencedora do Oscar por “Os Miseráveis”, revelou que odeia seu nome de batismo e prefere ser chamada de qualquer coisa, menos Anne. Durante entrevista a Jimmy Fallon no programa “The Tonight Show”, ela disse que a única pessoa próxima que a chama de Anne é sua mãe – e apenas quando ela está com muita raiva.

“Me chamem de Annie. Todo mundo, por favor, me chamem de Annie”, disse ela, dando outras opções: “Sra. H, Hath ou qualquer outra coisa. Me chamem de qualquer coisa, menos de Anne”, pediu.

Ela explicou o motivo do problema com seu nome. “Quando eu tinha 14 anos fiz um comercial e tive que pegar meu cartão sindical do SAG (o sindicato dos atores) e eles me perguntaram ‘qual você quer que seja o seu nome?’. “E eu, tipo, achei que deveria ser meu nome – meu nome é Anne Hathaway… e essa parecia a escolha certa, mas nunca me ocorreu que pelo resto da minha vida as pessoas me chamariam de Anne”, ela contou. “Só que a única pessoa que me chama de Anne é minha mãe, e ela só faz isso quando está realmente brava comigo. Tipo, realmente brava”, afirmou.

“Assim, toda vez que saio em público e alguém chama meu nome, acho que vão gritar comigo”, brincou ela. “Que foi? O que eu fiz?”.

A estrela contou que as pessoas que trabalham com ela sabem desse problema. “As pessoas são tão adoráveis ​​queinventam soluções alternativas no set, porque a verdade é que ninguém se sente confortável me chamando de Anne. Não cabe. Sou uma Annie”, concluiu.

Com 38 anos e dois filhos de seu casamento com Adam Shulman, a atriz será vista a seguir em “Locked Down” (2021), uma comédia de roubo do diretor Doug Liman (“Sr. e Sra. Smith”), que estreou nesta quinta (14/1) nos EUA, mas ainda não tem previsão de lançamento no Brasil.