Divulgação/Marvel

Série da Mulher-Hulk terá Tatiana Maslany e Mark Ruffalo

Depois de negar que viveria a Mulher-Hulk na série da Disney+ (Disney Plus), a atriz Tatiana Maslany, estrela de “Orphan Black”, foi confirmada no papel por Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, durante o Dia do Investidor da Disney na noite de quinta-feira (10/12).

Além disso, Feige oficializou a participação de Mark Ruffalo, que repetirá seu papel de Hulk do cinema.

Vale lembrar que quando vazou a negociação entre Maslani e a Marvel, Ruffalo veio a público parabenizar a atriz.

A série da Mulher-Hulk (She-Hulk, em inglês) vai acompanhar a advogada Jennifer Walters, advogada e prima de Bruce Banner (o Hulk), que nos quadrinhos se transforma numa versão feminina do herói ao receber uma transfusão de sangue de seu parente mais famoso. Ela foi a última personagem importante da Marvel criada por Stan Lee, em 1980, e se tornou membro dos Vingadores como o primo. Mas diferente de Banner, Jennifer prefere ser a Mulher-Hulk em tempo integral, porque mantém sua inteligência durante a transformação.

A escolha de Maslany para o papel é bastante curiosa, porque a atriz é miúda e magra, o oposto da personagem de grande altura e extremamente musculosa dos quadrinhos. Isto significa que a produção vai transformá-la por meio de efeitos visuais, como Ruffalo ao virar o Hulk nos filmes dos Vingadores.

A série está sendo desenvolvida por Jessica Gao, roteirista da animação “Rick and Morty” e da sitcom “Corporate”, e contará com direção de Kat Coiro, conhecida por trabalhar em comédias televisivas como “Modern Family”, “Disque Amiga Para Matar” (Dead To Me), “It’s Always Sunny in Philadelphia” e “The Mick”.