Divulgação/Berlinale

Festival de Berlim será totalmente online em 2021

O Festival de Berlim esperava repetir o milagre do Festival de Veneza e seguir como um evento presencial em fevereiro, mas a segunda onda de covid-19 na Europa jogou por terra essa esperança.

Segundo os sites Variety e The Hollywood Reporter, os organizadores do festival alemão devem anunciar nesta semana o adiamento de sua 71ª edição, originalmente marcada para acontecer entre 11 a 21 de fevereiro de 2021, e a transformação de sua programação num evento exclusivamente online.

Como a disparada das taxas de infecção de covid-19 na Alemanha nas últimas semanas, seguidas pelo fechamento generalizado dos cinemas do país, já havia fortes especulações de que a programação seria afetada. A situação tornou-se incontornável após esta quarta-feira (16/12), quando a Alemanha entrou em completo lockdown, fechando escolas e todo comércio não essencial.

Fontes do THR indicam que o Festival de Berlim tinha planos de adiar sua edição para abril na expectativa de poder contar com público, mas o governo alemão não estava disposto a se comprometer com a data. Assim, os organizadores optaram por adiar o evento em apenas duas semanas, para o início de março, e eliminar as sessões presenciais.

Refletindo os planos para as exibições de filmes, o European Film Market (EFM), evento de negócios da indústria cinematográfica que ocorre paralelamente à Berlinale, também deve seguir o mesmo modelo online.

O EFM já havia anunciado planos para incorporar eventos de mercado online em sua edição de 2021, mas ainda esperava ter alguma forma de presença física. Isso agora parece improvável.

O Festival de Cannes também deverá ser afetado pela expansão da pandemia, pelo segundo ano consecutivo. Provisoriamente agendado para maio, o evento francês já tem planos de se mudar para o final de junho ou início de julho se as condições de contágio da covid-19 continuarem desfavoráveis.