Divulgação/Rede Globo

Duas atrizes que acusam Marcius Melhem de assédio prestam depoimento na Justiça

Duas atrizes que acusam o humorista Marcius Melhem de assedia-las sexualmente prestaram depoimento à Ouvidoria das Mulheres no Conselho Nacional do Ministério Público nesta terça-feira (22/12).

Segundo a coluna de Monica Bergamo do jornal Folha de S. Paulo, elas foram ouvidas pela promotora Gabriela Manssur sobre as denúncias de crimes sexuais feitas contra o ex-diretor do núcleo de humor da TV Globo.

As notícias sobre os supostos assédios vieram à tona em dezembro passado. Mais recentemente, em outubro, após a Globo encerrar o contrato com o humorista, a advogada Mayra Cotta, representante de seis mulheres que se dizem vítimas de Melhem, acusou o ator frontalmente na coluna da Folha. “Melhem atuou de forma violenta com várias atrizes”, afirmou a advogada na ocasião.

Após este episódio, a revista Piauí publicou uma reportagem detalhando vários abusos que Melhem teria cometido durante o período em que foi chefe do Humor da Globo, citando, entre outras, duas situações explícitas de assédio contra a humorista Dani Calabresa.

O ator nega as acusações, divulgou algumas mensagens trocadas com a atriz Dani Calabresa, que contrariam a narrativa da revista, e deu entrada numa interpelação judicial para a atriz confirmar ou negar o conteúdo da reportagem. A ação foi o primeiro passo para deflagrar um processo por danos morais.

Ele também entrou na justiça contra a advogada Mayra Cotta, que até então não tinha levado a queixa de assédio além do debate na mídia.

“Não existe uma advogada que só fala na TV, no jornal, na internet. Nós já entramos com uma representação contra ela e interpelamos a Dani para que ela confirme ou negue o teor da reportagem da Piauí, que nós dois sabemos que não é verdade”, disse Melhem no fim de semana, em entrevista a Roberto Cabrini no programa “Domingo Espetacular”, reforçando que quer o caso na Justiça. “Eu sou o único acusado que está pedindo pra ser réu”.