Divulgação/Zentropa Entertainments

Druk – Mais uma Rodada vence prêmio de Melhor Filme Europeu do ano

A Academia Europeia de Cinema (EFA, na sigla em inglês) consagrou “Druk – Mais uma Rodada” (Another Round), novo longa do diretor Thomas Vinterberg, como Melhor Filme Europeu do ano. Grande vencedor da cerimônia de premiação, que aconteceu de forma virtual na tarde deste sábado (12/12), “Druk – Mais uma Rodada” conquistou todos os quatro troféus a que concorria, incluindo ainda Melhor Direção, Roteiro (também de Vinterberg) e Ator (Mads Mikkelsen).

O cineasta dinamarquês é um velho frequentador da premiação. Ele já tinha sido consagrado com o Prêmio Descoberta (da Crítica) em 1998 por um de seus primeiros longas, “Festa de Família”, e vencido o troféu de Roteiro por “A Caça”, em 2012. Mas é a primeira vez que leva o troféu principal dos European Awards, bem como o reconhecimento por ter feito a Melhor Direção do ano.

Já Mads Mikkelsen venceu seu prêmio após bater na trave três vezes anteriormente. Ele chegou a ser considerado favorito por “A Caça”, após ser premiado no Festival de Cannes pelo papel, mas precisou fazer nova parceria com Vinterberg para ter seu talento reconhecido pela Academia.

Um dos filmes mais elogiados de 2020, “Druk – Mais uma Rodada” também já tinha sido premiado no Festival de Londres, San Sebastian e Ghent. A trama gira em torno de Martin, interpretado por Mikkelsen, um tutor, marido e pai que já foi brilhante, mas se tornou apenas uma sombra de si mesmo após embarcar numa jornada alcoólica para testar uma teoria.

A 33ª edição da premiação europeia também destacou a alemã Paula Beer como Melhor Atriz por seu trabalho em “Undine”, três anos após sua primeira indicação (por “Frantz”).

Comandado pelo apresentador de TV alemão Steven Gätjen, que apresentou os prêmios em Berlim, com participação remota dos indicados, o evento ainda definiu a produção francesa “Un Triomphe”, de Emmanuel Courcol, como Melhor Comédia do ano, “Collective”, de Alexander Nanau, como Melhor Documentário, e “Josep”, de Aurel, como a Melhor Animação.

A maioria dos premiados pela EFA ainda é inédita no Brasil, mas os assinantes da Netflix conhecem bem pelo menos um dos títulos: o terror espanhol “O Poço”, vencedor da categoria de Efeitos Visuais e que deu muito o que falar quando foi lançado em streaming no começo do ano.

Veja abaixo a lista completa dos vencedores.

Melhor Filme Europeu
“Druk – Mais uma Rodada”

Melhor Diretor Europeu
Thomas Vinterberg, “Druk – Mais uma Rodada”

Melhor Ator Europeu
Mads Mikkelsen, “Druk – Mais uma Rodada”

Melhor Atriz Europeia
Paula Beer, “Undine”

Melhor Roteirista Europeu
Thomas Vinterberg & Tobias Lindholm, “Druk – Mais uma Rodada”

Melhor Comédia Europeia
“Un Triomphe”, de Emmanuel Courcol

Melhor Animação Europeia
“Josep”, de Aurel

Melhor Documentário Europeu
“Collective”, de Alexander Nanau

Melhor Curta Europeu
“All Cats Are Grey In The Dark”, de Lasse Linder

Melhor Fotografia Europeia
Matteo Cocco, de “A Vida Solitária de Antonio Ligabue”

Melhor Edição Europeia
Maria Fantastica Valmori, “Il Varco – Once More Unto the Breach”

Melhor Desenho de Produção Europeu
Cristina Casali, “The Personal History Of David Copperfield”

Melhor Figurino Europeu
Ursula Patzak, “A Vida Solitária de Antonio Ligabue”

Melhor Cabelo e Maquiagem Europeus
Yolanda Pina, Felix Terrero, Nacho Diaz, “La Trinchera Infinita”

Melhor Trilha Sonora Europeia
Dascha Dauenhauer, “Berlin Alexanderplatz”

Melhor Som Europeu
Yolande Decarsin, “Pequena Garota”

Melhores Efeitos Visuais Europeus
Inaki Madariaga, “O Poço”

Prêmio EFA para Narrativa Inovadora
Mark Cousins, “Women Make Film: A New Road Movie Through Cinema”

Descoberta Europeia – Prêmio da Crítica
Carlo Sironi, “Sole”

Prêmio de Coprodução Eurimages
Luis Urbano