Divulgação/Globo

Miguel Falabella vai transformar assassinato de sua bisavó em projeto de ficção

Miguel Falabella está aproveitando o período de quarentena para desenvolver novos projetos. Durante uma live com Maria Zilda no Instagram, ele revelou que um deles contará uma história trágica de sua própria família.

“Estou escrevendo a história da minha família. Descobri detalhes de uma passagem trágica”, ele contou.

Com a ajuda de um genealogista, o ator, roteirista, diretor e produtor descobriu que sua avó testemunhou o assassinato da mãe (bisavó dele) e a tia, num crime que ganhou as páginas dos jornais do começo do começo do século 20.

“Minha avó teve a mãe e a tia assassinadas. Ela tinha apenas 4 anos quando estava brincando no jardim e viu a mãe caindo morta do seu lado. Ela lembrava muito bem da avó dela (tetravó dele) gritando, desesperada, porque tinha perdido duas filhas num golpe só. Virou até manchete no jornal da época: ‘Tragédia no Rio Comprido, cafetão mata amante e irmã’. Acho que elas eram do babado, porque na minha família só tem gente do palco e do babado”, disse Miguel Falabella.

O crime aconteceu em 1912.

Na live, Falabella também contou que, ao fazer essa pesquisa genealógica, descobriu ser primo de Malu Mader e do poeta Artur de Azevedo.

Veja a live integral (de 1h22!) abaixo.