Jim Parsons faz festa gay no trailer da nova versão de The Boys in the Band

A Netflix divulgou fotos e o trailer do filme “The Boys in the Band”, nova adaptação da famosa peça de Mart Crowley produzida por Ryan Murphy (“Pose”).

Grande sucesso teatral americano, a história se passa majoritariamente num único ambiente, o apartamento em que nove homens gays se reúnem para uma festa de aniversário em 1968, na cidade de Nova York. Mas um amigo supostamente heterossexual do passado do anfitrião resolve fazer uma visita e muda completamente o clima da noite.

A peça já tinha virado filme em 1970, com roteiro do próprio Crowley e direção do mestre William Friedkin (“O Exorcista”), numa adaptação considerada marco do cinema queer.

Mas vale avisar que diálogos e comportamentos dos personagens geram há anos discussões em torno das representações, se têm excesso de autenticidade ou não passam de clichês gays, além de trazer à tona questões de desconforto e impacto na autoestima, sem esquecer considerações sobre se a peça se tornou datada. No mínimo, é um texto que gera conversações.

O fato é que se trata mesmo de um recorte de época, mas a nova versão ganha nova vida com astros populares dos dias de hoje.

Esta é a principal diferença entre as duas filmagens, já que os atores de 1970 encararam o estigma de viver gays de forma realista demais para a época e, em sua maioria, tiveram carreiras curtas.

Já os astros da nova versão são gays assumidíssimos e a maioria têm trajetórias de sucesso, a começar pelo protagonista venenoso, Jim Parsons (o Sheldon de “Big Bang Theory”).

O resto do elenco inclui Zachary Quinto (“Star Trek”), Matt Bomer (“Patrulha do Destino”), Andrew Rannells (“Girls”), Charlie Carver (“Teen Wolf”), Robin de Jesús (“Law & Order: SVU”), Brian Hutchison (“Ponte dos Espiões”), Michael Benjamin Washington (“Amor e Outras Drogas”) e Tuc Watkins (“Black Monday”).

A direção está a cargo de Joe Mantello, que já tinha filmado uma peça de temática gay anteriormente, “Entre Amigos”, em 1997, e a adaptação foi novamente assinada por Crowley.

Apesar do filme de 1970 ter sido lançado no Brasil com o título traduzido para “Os Rapazes da Banda”, a produção da Netflix manteve o nome em inglês para a estreia nacional, marcada para 30 de setembro em streaming.