Divulgação/HBO Max

WarnerMedia demite chefias após lançamento da HBO Max

A prioridade dada ao HBO Max e a busca por resultados rápidos na plataforma de streaming renderam uma rodada massiva de demissões na WarnerMedia nos últimos dias. Dentre os demitidos, estão três altos executivos.

A mudança reflete a chegada de um novo presidente-executivo na WarnerMedia, Jason Kilar, ex-CEO da Hulu, que chegou na empresa em abril para o lançamento da HBO Max.

Ele assinou as demissões de Robert Greenblatt, presidente da WarnerMedia Entertainment, Kevin Reilly, diretor de conteúdo da WarnerMedia, e Keith Cocozza, vice-presidente executivo de marketing e comunicações, que trabalhou na empresa por 19 anos.

Reilly, por sua vez, tinha feito carreira como chefe da TNT, empresa do mesmo grupo, antes de ser promovido à diretoria geral de conteúdo da WarnerMedia por Greenblatt.

Só Greenblatt vinha de um grupo rival, como ex-presidente da NBC Entertainment, e tinha sido contrato no começo do ano. Todos eram bastante respeitados no mercado e suas quedas causaram grande burburinho.

Na segunda-feira (10/8), aconteceu outra rodada de demissões atingindo mais de uma centena de cargos em vários setores, inclusive mais chefias.

Questionado sobre as saídas, Kilar disse ao The New York Times na sexta-feira (7/8): “As empresas disciplinadas precisam tomar decisões difíceis”.

Em uma nota aos funcionários sobre as mudanças, Kilar reforçou que a empresa enfatizaria a HBO Max, sugerindo que os cortes tiveram relação ao desempenho abaixo do desejado da plataforma, tanto em conteúdo quanto em estratégia de marketing.

A WarnerMedia lançou a plataforma em 27 de maio, mas os primeiros relatórios de adesão surpreenderam negativamente, porque mesmo assinantes da HBO Now, com direito a acesso gratuito, não aderiram ao serviço.

Para contornar a situação, Kilar deu mais responsabilidades a Ann Sarnoff, que ingressou na empresa em junho, após passagens na Nickelodeon e BBC America, como presidente-executiva da Warner Bros., a Andy Forssell, gerente geral da HBO Max, e Casey Bloys, responsável pela programação premiada da HBO.

Sarnoff vai supervisionar todo o conteúdo de estúdios e redes televisivas, incluindo programação para HBO, HBO Max e canais a cabo TNT, TBS e TruTV, auxiliada por Forssell, que é ex-colega de Kilar no Hulu. Já Bloys, além de comandar o conteúdo original da HBO, acumulará a curadoria da programação original da HBO Max, TNT, TBS e TruTV. Ele se reportará a Sarnoff.

As divisões de notícias e esportes não foram afetadas pelas mudanças.