Divulgação/Warner

Ludmilla vira atriz de cinema no primeiro filme feito na pandemia

Primeiro filme brasileiro rodado na pandemia, “Moscow”, que marca a estreia de Ludmilla no cinema, já terminou sua fotografia principal. A produção começou no início de agosto em São Paulo, após a flexibilização da quarentena na cidade, e suas filmagens duraram apenas 12 dias, tempo recorde para um longa, que costuma demorar mais (às vezes bem mais) de um mês de captação de imagens.

A rapidez tem a ver com as condições de bastidores, com equipe reduzida e uso de manequins realísticos como figurantes, devido à pandemia de coronavírus. Mas para realizar tudo em tempo reduzido foram semanas de preparação em condições controladas de segurança e higiene.

O resultado do empenho foi a ausência de casos de contaminação no set durante as filmagens.

“Moscow” se passa em apenas uma noite, com foco em um clube de jazz em São Paulo e deve ter uma estética de quadrinhos.

A direção está a cargo de outro estreante no cinema, Mess Santos, que vem do universo dos clipes nacionais, e está realizando o filme sem incentivos federais.

O elenco ainda destaca Thaila Ayala (“Pica-Pau: O Filme”), que viverá a protagonista da história, Jennifer Nascimento (novela “Pega Pega”), Werner Schünemann (novela “Tempo de Amar”), Bruno Fagundes (“3%”) e Micael (novela “O Tempo Não Para”).

Vale lembrar que Ludmilla faz sua estreia no cinema depois de gravar participação na 2ª temporada de “Arcanjo Renegado”, ainda inédita no Globoplay.

Curiosamente, o filme se passa no mundo da música, mas ela não vai cantar. Quem canta na produção é Jennifer Nascimento, que disputou o reality musical “Popstar” e participa da equipe de “The Voice Brasil”.

Para o lançamento, a equipe está negociando com uma grande plataforma de streaming, mas também busca distribuidoras que possam levar o filme aos cinemas.