Divulgação/Searchlight Pictures

Festival de Telluride divulga relação de filmes de edição cancelada

Assim como fez o Festival de Cannes, a organização do Festival de Telluride, que aconteceria entre os dias 3 e 7 de setembro no estado do Colorado, nos Estados Unidos, anunciou a seleção dos filmes que seriam exibidos no evento, cancelado em virtude da pandemia de covid-19.

Como algumas obras não foram selecionadas para outros festivais, a diretora-executiva do evento de Telluride, Julie Huntsinger, afirmou que divulgar as escolhas se tornou uma necessidade artística. Trata-se de uma reviravolta em relação ao costume dos organizadores, que até então mantinham seus títulos em segredo até a véspera das exibições.

Huntsinger e sua equipe chegaram a discutir alternativas para a realização do festival de uma maneira segura, incluindo exibições ao ar livre e com distanciamento social, mas o distrito escolar local solicitou aos organizadores que suas instalações não fossem utilizadas, inviabilizando qualquer alternativa.

Apesar de menos conhecido do que os festivais de Cannes, Veneza e Toronto, Telluride tem sido importante para a chamada “temporada do Oscar”, quando os estúdios apresentam seus filmes buscando criar burburinho para a premiação. Os que conseguem aprovação da crítica nestes eventos passam a estrelar campanhas de marketing ferrenhas.

A repercussão em Telluride foi vital, por exemplo, para o Oscar de “O Parasita” neste ano, além de ter dado fôlego para as indicações de “Dois Papas”, até então ignorado pela crítica.

Embora não seja uma mostra competitiva, com prêmios para os melhores trabalhos, o festival presta homenagens anuais a artistas, por meio do troféu Silver Medallion. Os homenageados deste ano seriam os atores Anthony Hopkins e Kate Winslet, que estariam presentes com seus novos filmes, “The Father” e “Ammonite”, respectivamente, além da diretora Chloé Zhao, que lançaria “Nomadland” (foto acima, com Frances McDormand).

Confira abaixo a seleção completa de filmes da edição cancelada do Festival de Telluride.

“After Love” (Reino Unido), de Aleem Khan
“All In: The Fight for Democracy” (EUA), de Liz Garbus e Lisa Cortés
“The Alpinist” (EUA), de Peter Mortimer e Nick Rosen
“Ammonite” (Reino Unido), de Francis Lee
“Andrey Tarkovsky. A Cinema Prayer” (Itália, Rússia e Suécia), de Andrey A. Tarkovsky
“Apples” (Grécia, Polônia e Eslovênia), de Christos Nikou
“The Automat” (EUA), de Lisa Hurwitz
“The Bee Gees: How Can You Mend a Broken Heart” (EUA), de Frank Marshall
“Charlatan” (República Tcheca, Irlanda, Polônia e Eslováquia), de Agnieszka Holland
“Concrete Cowboy” (EUA), de Ricky Staub
“Dear Mr. Brody” (EUA), de Keith Maitland
“The Duke” (Reino Unido), de Roger Michell
“The Father” (Reino Unido e França), de Florian Zeller
“Fireball: Visitors From Darker Worlds” (EUA e Reino Unido), de Werner Herzog e Clive Oppenheimer
“Ibrahim” (França), de Samir Guesmi
“Mainstream” (EUA), de Gia Coppola
“Mandibules” (França), de Quentin Dupieux
“MLK/FBI” (EUA), de Sam Pollard
“The Most Beautiful Boy in the World” (Suécia), de Kristina Lindström, Kristian Petri
“Never Gonna Snow Again” (Alemanha e Polônia), de Ma?gorzata Szumowska e Micha? Englert
“Nomadland” (EUA), de Chloé Zhao
“Notturno” (Itália, França e Alemanha), de Gianfranco Rosi
“Pray Away” (EUA), de Kristine Stolakis
“There Is No Evil” (Irã e Alemanha), de Mohammad Rasoulof
“To the Moon” (Irlanda), de Tadhg O’Sullivan
“Torn” (EUA), de Max Lowe
“The Truffle Hunters” (EUA, Itália e Grécia), de Michael Dweck e Gregory Kershaw
“Truman & Tennessee: An Intimate Conversation” (EUA), de Lisa Immordino Vreeland
“The Way I See It” (EUA), de Dawn Porter