Divulgação/Berlinale

Festival de Berlim extingue distinção de gênero na premiação de melhores intérpretes

Além de confirmar sua realização em fevereiro, a organização do Festival de Berlim anunciou que, a partir de sua edição de 2021, o evento não terá mais prêmios de atuação divididos por categorias de gênero.

Ou seja, a edição do ano que vem não contará com os Ursos de Prata de Melhor Atriz e Melhor Ator. Em vez disso, serão premiadas as categorias de Melhor Performance Principal e Melhor Performance Coadjuvante.

“Acreditamos que não separar os prêmios na área de atuação por gênero sinaliza para uma consciência mais sensível ao gênero na indústria cinematográfica”, disseram Mariette Rissenbeek e Carlo Chatrian, diretores da Berlinale, em comunicado conjunto.

Na edição de 2020 do festival, a última a contar com prêmios de gênero, a atriz alemã Paula Beer, em “Undine”, e o ator italiano Elio Germano, em “Hidden Away”, levaram os Ursos de Prata.

A Berlinale, como o evento também é conhecido, está sendo planejada para ocorrer em salas cinematográficas, apesar da pandemia de covid-19. O festival acontecerá de 11 a 21 de fevereiro e seguirá as diretrizes de saúde vigentes para que a maior segurança possível seja garantida a todos os convidados, reforçaram os organizadores em comunicado. Já o European Film Market (EFM), a grande feira de negócios internacionais de cinema, que ocorre simultaneamente à mostra de filmes, terá um modelo híbrido com participações virtuais e presenciais.

Em tom otimista, Rissenbeek e Chatrian disseram estar “satisfeitos que festivais com público fisicamente presente já estejam, aos poucos, voltando a ocorrer em todo o mundo”.