Divulgação/Vitrine Filmes

A Febre: Filme brasileiro vence Festival de Lima

O longa brasileiro “A Febre” venceu o prêmio de Melhor Filme do Festival de Cinema de Lima, no Peru, que no domingo (30/8) encerrou sua 24ª edição – a primeira virtual, devido à pandemia de covid-19.

Exibido pela primeira vez há um ano, no Festival Internacional de Locarno, na Suíça, quando Regis Myrupu conquistou o prêmio de Melhor Ator, “A Febre” é o longa de estreia da jovem cineasta Maya Da-Rin e já também tinha sido premiado nos festivais de Biarritz (França), Brasília e Punta del Este (Uruguai).

O filme narra a história de Justino (Myrupu), um indígena do povo Desana que trabalha como vigia em um porto de cargas e vive na periferia de Manaus. Desde a morte da sua esposa, sua principal companhia é a filha Vanessa, que está de partida para estudar Medicina em Brasília. Com a expectativa de ficar sozinho, Justino é tomado por uma febre forte. Durante a noite, uma criatura misteriosa segue seus passos. Durante o dia, ele luta para se manter acordado no trabalho.

Em sua primeira edição online, o Festival de Lima recebeu 170 mil visitantes virtuais ao longo de nove dias de atividades, entre exibições de filmes e debates.

Curiosamente, este foi o segundo ano consecutivo que um filme brasileiro venceu a premiação do evento. Em 2019, o vencedor foi “Bacurau”, dirigido por Kleber Mendonca Filho e Juliano Dornelles.