Divulgação/Disney

Disney World reabre em meio a recorde de internações por covid-19 na Flórida

O Disney World de Orlando, na Flórida, parque temático mais visitado do mundo, reabriu as portas neste sábado (11/7) após quatro meses fechado. Apesar da pandemia ainda estar longe do fim, a imprensa americana noticiou que famílias lotaram a atração com pouco respeito ao protocolo de distanciamento social, especialmente nas longas filas para entrar no local.

Na sexta-feira (10/7), o estado da Flórida registrou 500 novas internações por covid-19, recorde desde o início da pandemia. O que tem feito muitas pessoas criticarem a reabertura do parque.

Mesmo com a redução da venda de ingressos, para manter o parque com metade do público habitual – e só atendendo a interessados com reservas antecipadas – , as filas se tornaram enormes, porque funcionários medem a temperatura dos visitantes no portão, antes de permitir a entrada.

Outras medidas de proteção adotadas incluem Stormtroopers de “Star Wars” reforçando o pedido para o uso de máscaras no passeio. Há diversos pontos de higienização de mãos e, segundo a Disney, brinquedos estão sendo higienizados com frequência.

A Disney também optou por suspender shows para evitar grandes multidões. Em vez disso, personagens desfilam em carros alegóricos ao longo do parque. Além disso, a interação com funcionários fantasiados tornou-se restrita.

Por enquanto, só dois passeios foram liberados ao público: o Magic Kingdom e o Animal Kingdom. Mas a aglomeração deve aumentar na próxima quarta (15/7), quando estão previstas as aberturas do Epcot Center e do Hollywood Studios.