blank

Camila Pitanga é dispensada da Globo por recusar novelas

Camila Pitanga juntou-se às estrelas dispensadas recentemente pela rede Globo. Contratada pela emissora desde 2003, a atriz foi comunicada da demissão na semana em que completou 43 anos – ela aniversariou no último dia 14.

Após suas receitas caírem 30% com a pandemia, a Globo está encerrando contratos com vários atores para reduzir custos. Camila é uma das mais jovens da lista de cortes, repleta de veteranos como Vera Fischer, Miguel Falabella, José de Abreu e Stênio Garcia.

A dispensa teria acontecido porque ela vinha trabalhando “pouco”, recusando papéis nas novelas da emissora desde 2016, quando ficou traumatizada por testemunhar a morte de Domingos Montagner (1962-2016) no rio São Francisco, durante uma folga das gravações de “Velho Chico”.

Em entrevista da época ao jornal Folha de São Paulo, a atriz contou que pretendia separar um tempo para se dedicar à família e aos estudos. “Eu considero esse um ano trágico. Tem muita coisa que dói, que está aí pulsando na minha alma. São muitas mortes, muitas perdas. Ter testemunhado a perda de Domingos foi uma coisa marcante”, admitiu.

Ela ficou três anos afastada das produções, retomando o trabalho em 2019 em outros formatos, como o telefilme “Juntos a Magia Acontece” e a série “Aruanas”, além de passar a apresentar o programa “Superbonita”, no GNT, canal pago do grupo Globo.

A atriz vai estrelar a 2ª temporada de “Aruanas” sob o novo regime de trabalho, que agora se dará por meio de contrato por obra. As gravações dos novos episódios deveriam ter acontecido em março, mas foram adiadas devido à pandemia de coronavírus e ainda não têm previsão para serem realizadas.

Filha da atriz Vera Lúcia Manhães Sampaio e do ator Antonio Pitanga, Camila começou na Globo com apenas 16 anos, na minissérie “Sex Appeal” (1993), de Antonio Calmon. Desde então, fez diversos trabalhos na emissora, até estourar em 2007 em “Paraíso Tropical”, no papel da prostituta Bebel.

Nos últimos tempos, porém, teve o azar de estrelar “Babilônia” (2015), uma das novelas de pior desempenho da história da Globo, e a conturbada “Velho Chico” (2016), que a afastou das telas por três anos.

No ano passado, Camila também voltou à mídia por outro motivo, ao assumir seu namoro com a artesã Beatriz Coelho.