Reencontro virtual do elenco de Chuck deixa criadores com vontade de retomar a série

Uma das séries que deixou mais fãs inconsoláveis com seu final, “Chuck” voltou a reunir seu elenco completo de forma virtual, numa videoconferência, para ajudar a campanha Feeding America dedicada à alimentar pessoas em situação de vulnerabilidade durante a pandemia do coronavírus. E o reencontro deixou os criadores com vontade de retomar a série!

Organizada pela revista Entertainment Weekly, a reunião aconteceu na semana passada e foi uma oportunidade para os fãs e os próprios envolvidos matarem as saudades da série. Além de conversarem sobre os velhos tempos, eles também fizeram a leitura coletiva do roteiro de um episódio. Nas palavras icônicas de Devon “Capitão Incrível” Woodcomb, foi incrível – e pode ser conferido no vídeo baixo.

A reunião contou com Zachary Levi (Chuck Bartowski), Yvonne Strahovski (Sarah Walker), Adam Baldwin (John Casey), Joshua Gomez (Morgan Grimes), Sarah Lancaster (Ellie Bartowski), Ryan McPartlin (Devon Woodcomb), Vik Sahay (Lester Patel), Scott Krinsky (Jeff Barnes), Mark Christopher Lawrence (Big Mike) e Brandon Routh (Daniel Shaw), entre outros, além dos criadores Chris Fedak e Josh Schwartz.

Mas o principal desse encontro foi lembrar a Schwartz e Fedak o quanto eles amavam o programa, que encerrou suas cinco temporadas em 2012 . “Nós realmente adoramos essa reunião”, disse Fedak à EW. “Eu saí dizendo: ‘Que grupo legal! Que momento divertido foi fazer esse show!’ Ficamos cheios de todos os sentimentos”.

Schwartz completou, dizendo que bastaram 10 segundos da leitura do roteiro para ver que “a química ainda estava lá”. E isso os motivou a pensar que “poderíamos fazer mais disso”. “Acho que realmente se resume a saber qual seria a história e por qual motivo. Somos realmente orgulhosos do legado da série e da série, então qualquer coisa que fizermos precisaria corresponder às expectativas do original”.

“Nós não tínhamos realmente pensado nisso. Mas se existir pedidos e interesse dos fãs e de nossos parceiros na Warner Brothers, bem, seria nossa tarefa descobrir a história então”, completou.

Para quem não lembra, a série do criador de “Gossip Girl” e “The O.C.” e de seu amigo de faculdade, o estreante Chris Fedak, era uma comédia de ação, que partia da típica fantasia nerd – o cara comum que vira superespião por acidente – para divertir com cenas de pastelão e ritmo de aventura. A responsabilidade de fazer os clichês funcionarem coube ao então pouco conhecido Zachary Levi (hoje, o super-herói Shazam), intérprete do personagem-título. Mas, desde a primeira aparição em cena, em 2007, quem mais encantou o público foi a ainda obscura atriz australiana Yvonne Strohovski (hoje em “The Handmaid’s Tale”), intérprete da loira fatal Sarah Walker, agente de CIA designada a monitorar e explorar Chuck como um recurso para missões de espionagem.

A química já era clara no piloto. O nerd medroso e a loira gélida formaram um par perfeito. Forçados a viver um romance de fachada pela CIA, os opostos inevitavelmente seguiram as leis da física. Ao longo de cinco anos, o público presenciou a primeira missão, o primeiro beijo, a primeira briga, o começo do namoro, o noivado, o casamento e os planos para o resto de suas vidas. Considerada uma comédia de ação, “Chuck” acabou revelando ter um coração romântico.

Mas a série também foi tão geek quando “The Big Bang Theory”. Do pôster original de “Tron” (1983) no quarto do protagonista à participação do próprio Tron, o ator Bruce Boxleitner, “Chuck” não economizou referências, com direito a abundância de diálogos sobre “Star Trek”, “Star Wars” e até um papel para Linda Hamilton, estrela de “O Exterminador do Futuro”, como a mãe de Chuck.

Mate as saudades com o vídeo abaixo.