Panelaços contra Bolsonaro invadem até gravações de vídeos adultos

Os panelaços contra Jair Bolsonaro invadiram a pornografia internacional.

Brian “Hunk Hands” Crabtree, que se apresenta no portal Pornhub como especialista em dar uma ajuda manual a mulheres, viaja o mundo gravando suas massagens íntimas, e no vídeo de sua passagem pelo Rio, ela chega a interromper uma sessão de sexo oral para perguntar, em inglês: “O que é esse barulho com um monte de gente batendo panelas e tampas?”

“É [um protesto] contra o presidente”, explicou a mulher, que no vídeo tem o rosto encoberto.

“Interessante”, ele responde.

O vídeo adulto foi publicado no fim de semana e o som das panelas fica mais claro quando o casal sai no terraço do apartamento para gravar outra cena sexual. Apesar do barulho, eles não parecem se incomodar – nem com as panelas, nem com a possibilidade de serem vistos.

O Brasil tem vivido diversos panelaços contra Bolsonaro.

Como só os seguidores do presidente acreditam que a pandemia é uma gripezinha, as manifestações de protesto seguem as indicações do isolamento social, trocando as ruas pelo bater de panelas. E têm se intensificado cada vez mais.

O que começou como manifestação contra a minimização da crise sanitária representada pelo novo coronavírus evoluiu para uma rejeição completa do governo.

O panelaço mais recente aconteceu na sexta (24/4) durante o pronunciamento do presidente após a demissão do Ministro da Justiça Sérgio Moro.