Instagram marca post de Regina Duarte como informação falsa

O Instagram marcou uma publicação da secretária especial da Cultura, Regina Duarte, informando que parte do conteúdo da postagem era falso.

Regina postou há três dias uma imagem do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, mencionando a liberação da cloroquina para o tratamento da Covid-19. “Liberação da cloroquina/hidroxicloroquina pela Anvisa, já com posologia para tratamento da Covid-19”, diz o texto.

O Instagram colocou um aviso dizendo que a informação é parcialmente falsa e afirmou que “a autorização concedida pela Anvisa foi para pesquisa com hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19”. Segundo a rede social indica, a informação foi verificada pela AFP América Latina.

Procurada pela imprensa, Regina Duarte afirmou, via assessoria, que não ia comentar.

Ela apagou o post, mas o registro do bloqueio pode ser conferido abaixo.

Após pressão da sociedade civil, devido à ampliação do perigo representado por fake news durante a pandemia de coronavírus, Twitter, Instagram e Facebook têm apertado o cerco contra publicações falsas ou enganosas.

Até o presidente Jair Bolsonaro foi “alvo”. No domingo passado (29/3), o Twitter deletou duas publicações feitas na conta de Bolsonaro “por violação às normas da rede social”, exemplo seguido também pelo Instagram e pelo Facebook, que censuraram a tentativa do presidente de – não há mais como dizer isso de modo polido – enganar e colocar em risco a população brasileira.

Nesta quarta-feira, 1 de abril, data popularmente conhecida como Dia da Mentira, Bolsonaro publicou nova fake news em sua conta no Twitter, utilizando informação falsa para atacar governadores e prefeitos. Após o vídeo de sua suposta denúncia de desabastecimento ser prontamente desmentido, o post foi apagado.