Mark Ruffalo revela negociações para participar das séries de Mulher-Hulk e Parasita

Mark Ruffalo, intérprete do Hulk no MCU (Universo Cinematográfico da Marvel, na sigla em inglês), revelou que já teve “conversas” com a Marvel Studios para se juntar ao elenco de “She-Hulk”, a série da Mulher-Hulk, atualmente em desenvolvimento para a plataforma Disney+. Mas a discussão ainda está “num estágio preliminar”.

O ator confirmou que suas negociações são um pouco mais avançadas para viver “o papel do pai” no remake televisivo de “Parasita”, filme sul-coreano que venceu o Oscar 2020. “Eu adoraria fazer”, acrescentou, sugerindo que o acerto para estrelar a minissérie da HBO está próximo de ser definido. “É verdade, está sendo negociado”.

As declarações foram dadas durante sua participação na convenção geek C2E2 em Chicago, neste domingo (1/3), onde ele respondeu perguntas dos fãs.

Ruffalo também sugeriu que Bong Joon-ho, o cineasta de “Parasita”, seria um “excelente diretor para um filme da Marvel”. E ainda se disse disposto a estrelar uma série solo do Hulk.

“A Universal detém os direitos de um filme solo do Hulk, por isso não podemos fazer um filme, mas podemos fazer uma série”, ele contou, como se o assunto já tivesse sido tratado na Marvel. E até abordou a premissa: “Gostaria de começar novamente com o Hulk em fuga, acho que isso funciona. E acredito que essa era digital atual, em que estamos todos sob vigilância, acrescentaria uma dimensão interessante para retratar a dificuldade dele permanecer em fuga”.

Assim que a série da Mulher-Hulk foi confirmada, Ruffalo foi ao Twitter dar as boas-vindas à prima do Hulk nos quadrinhos.

Caso a Marvel decida criar uma série fiel aos quadrinhos, Ruffalo deverá mesmo fazer pelo menos uma participação especial no piloto de “She-Hulk”. Afinal, a advogada Jennifer Walters é prima de Bruce Banner (o Hulk) e só se transforma numa versão feminina do Hulk ao receber uma transfusão de sangue de Banner.

Mulher-Hulk foi a última personagem importante da Marvel criada por Stan Lee, em 1980, e se tornou membro dos Vingadores. Diferente do primo (nos quadrinhos clássicos, ao menos), Jennifer preferia ser a Mulher-Hulk em tempo integral, já que mantém sua inteligência durante a transformação.

A série foi anunciada em agosto passado junto com as produções de outras duas atrações, “Cavaleiro da Lua” e “Ms. Marvel”, para a plataforma de streaming Disney+, que tem perspectiva de chegar ao Brasil no final de 2020.

Veja abaixo dois vídeos que registram a participação integral de Mark Ruffalo na C2E2.