Harvey Weinstein chegou a desejar morte de Jennifer Aniston em email

De acordo com documentos do julgamento de Harvey Weinstein obtidos pela equipe da revista Variety, o ex-produtor, condenado por abuso sexual e estupro, teria desejado a morte de Jennifer Aniston em 2017.

Em 31 de outubro daquele ano, pouco depois do surgimento das primeiras reportagens sobre a rotina de assédio, abusos e até estupros de Weinstein, uma jornalista da revista National Enquirer quis saber o que ele tinha a dizer sobre alegações de que teria apalpado o corpo de Aniston — acusação não confirmada pelos representantes legais da atriz.

Sua resposta, em email enviado ao jornal, foi curta: “Jen Aniston deveria ser morta”.

Os emails foram obtidos e revisados pela revista Variety nesta terça (11/3), no tribunal de Nova York, nos Estados Unidos.

O processo movido contra Weinstein possui mais de mil páginas de documentos.