Detetives do Prédio Azul vai trocar suas crianças pela segunda vez

A série brasileira “Detetives do Prédio Azul” vai passar por sua segunda reformulação de elenco, com a chegada de uma nova geração de investigadores. Um novo trio de personagens e intérpretes vai substituir os protagonistas atuais.

Os estreantes Max (Samuel Minervino), Maria Flor (Nathália Costa) e Zeca (Stéfano Agostini) já está gravando no estúdio do canal pago Gloob, no Rio de Janeiro, respectivamente com as capas amarela, vermelha e verde dos “veteranos” Bento (Anderson Lima), Sol (Leticia Braga) e Pippo (Pedro Motta).

A nova formação da série só será conhecida pelo público no ano que vem, com a estreia da 15ª temporada de “Detetives do Prédio Azul”.

Já os conhecidos Bento, Pippo e Sol se despedirão com seu terceiro filme nos cinemas, “D.P.A. 3 – Uma Aventura no Fim do Mundo”, a partir do dia 25 de junho.

Os detetives veteranos também voltam aos palcos na turnê do espetáculo “D.P.A. – Um Mistério no Teatro”, que passará pelas cinco regiões do país ao longo de 2020.

Vale lembrar que o trio original da série era formado pelos já jovens adultos Caio Manhente, Leticia Pedro e Cauê Campos, intérpretes de Tom, Mila e Capim, as crianças originais das sete primeiras temporadas, que se despediram no primeiro longa da franquia, “D.P.A. – O Filme”, em 2017, e seguem suas carreiras em novelas da Globo e filmes.