Taylor Swift se transforma em homem em clipe que critica comportamento machista


A cantora Taylor Swift se transformou em homem, com barba e comportamento machista, em seu novo clipe, “The Man”. O vídeo ilustra o comportamento tóxico masculino, com indiretas para a indústria fonográfica. A produção também contou com uma participação especial do ator Dwayne Johnson, que dublou a voz de Swift na cena final.

“The Man” tem letra de hino feminista e seu clipe, dirigido pela própria Taylor Swift, é um compêndio de maus exemplos masculinos, desde urinar nas ruas até o comportamento folgado em transporte público, sem esquecer pitis em disputas esportivas, abuso de álcool, objetificação feminina, egocentrismo, egoismo, ganância, exibicionismo e transformação de mulheres e filhos em troféus.

Se não fosse pela barba, a Taylor masculina poderia ser facilmente confundida com Jordan Belfort, o personagem de Leonardo DiCaprio em “O Lobo de Wall Street”.

Mas algumas referências apontam outras inspirações, como uma placa que indica ser proibido o uso de patinetes, na cena em que ela urina no metrô. Patinete, em inglês, é scooter, como em Scooter Braun, o empresário de Justin Bieber que comprou os direitos de suas músicas.



Scott Borchetta, antigo dono de gravadora com quem a cantora se desentendeu, também é citado em outro cartaz visto no metrô: “Chefe Scotch. Capitaliza o sentimento”.

O fim do clipe mostra como foi feita a transformação, passo a passo, com grande uso de próteses faciais.


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings