Lady Gaga volta ao pop com o clipe de Stupid Love


Lady Gaga voltou ao pop com o lançamento do clipe de “Stupid Love”. O vídeo e a música retomam os visuais exóticos, batidas dançantes e referências de Madonna que a cantora tinha trocado por duetos com Tony Bennett, flertes com o country, apresentações ao piano e papéis de cinema.

Trata-se, enfim, de uma volta à exuberância de “Born This Way”, de nove anos atrás.

A música é uma composição de Max Martin (de hits de Taylor Swift e Ariana Grande) e volta a juntar Lady Gaga com o produtor BloodPop (de “Joanne”). O que a distingue do pop homogêneo atual, portanto, é a participação produtiva do DJ francês Tchami, um dos principais nomes da future house, que conduz o arranjo para uma pegada mais eletrônica.



Já o vídeo exalta a confiança da cantora, que não esconde sua barriguinha em coreografias de K-Pop, e também sua cultura trash, ao confundir figurantes de visual carnavalesco com punks, feito as sci-fi pós-apocalípticas dos anos 1980.

Mas apesar de explorar diferentes figurinos, a produção não apresenta muitos efeitos, além do colorido borrado e a falta de profundidade de campo que parecem consequência da decisão de gravar o clipe com o novo celular da Apple, o iPhone 11 Pro, numa ação casada de marketing dirigida pelo australiano Daniel Askill – parceiro habitual da cantora Sia.


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings