Disney vai refilmar Bambi ao estilo de Rei Leão

A Disney deu início ao desenvolvimento de um novo “Bambi”, baseado no clássico animado que venceu três Oscars e emociona gerações desde 1942.

O estúdio contratou Geneva Robertson-Dworet (“Capitã Marvel”) e Lindsey Beer (“Sierra Burgess É uma Loser”) para escrever o roteiro da nova versão, que não será filmada em estúdio, mas criada em computador, como o remake de “Rei Leão”. Apesar do estúdio definir o recente filme de Simba como “live-action”, ele é 99,99% animado (há segundos de savana africana real em sua abertura).

A ideia da Disney é replicar o sucesso de “O Rei Leão”, que mesmo contando a mesma história do desenho original de 1994 rendeu mais de US$ 1,6 bilhão de bilheteria em 2019.

Além de também ser uma animação de bichos falantes, “Bambi” tem vários outros pontos em comum com “Rei Leão”, ao acompanhar a história de um animalzinho órfão que sobrevive com a ajuda de amigos na floresta.

A grande diferença é que a história de “Bambi” se tornou muito, mas muito mais politizada com o passar do tempo. Basta lembrar que o antagonista do filme não é outro animal de aparência vilanesca, mas “o homem”, cuja ação criminosa inspira várias pautas sensíveis, como a defesa dos direitos dos animais, veganismo e ambientalismo.

Difícil rever o incêndio na floresta, causado por caçadores, sem lembrar das queimadas na Amazônia ou da devastação da Austrália. Reveja abaixo o impacto do incêndio retratado por Walt Disney há quase 70 anos.

Ainda não há previsão de estreia para o remake de “Bambi”.