Deputado do RS usa máscara do Coringa em sessão da Assembléia Legislativa

“Coringa” ganhou uma divulgação de fonte inesperada na reta final de sua campanha para o Oscar 2020. Durante uma sessão extraordinária da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul nesta terça (28/1), o deputado Rodrigo Maroni (Podemos) vestiu uma máscara de palhaço, que imita a maquiagem de Joaquin Phoenix no longa, como parte de um protesto pela falta de estrutura em segurança, educação e saúde no estado.

“O filme foi lançado para dizer justamente o quê? Que sem educação, sem segurança e sem saúde pública, vamos ter uma sociedade de Coringas que vai estar se matando por falta de perspectiva de emprego” afirmou o deputado, antes de colocar a máscara. Para o político, sua manifestação “vai ficar na História”.

Ao sair do púlpito, Maroni foi advertido por Luís Augusto Lara, presidente da Assembleia, sobre o uso da máscara. “O regimento só permite o uso de palavras. Vou pedir que não se repita isso”, avisou o político.

Veja o vídeo do deputado palhaço abaixo.

Apesar da “palhaçada” literal, a intervenção tem fundo sério, pois remete ao fato de que, no blockbuster hollywoodiano, Arthur Fleck virou o Coringa após o Estado cortar as verbas sociais de Gotham City, impedindo a continuidade de seu tratamento junto à assistente social que o mantinha na linha. Surtado, ele acaba liberando uma manifestação gigantesca de protestos genéricos, aproveitando a crise econômica para levar anarquia às ruas da cidade.

Líder em indicações ao Oscar 2020, “Coringa” deve premiar a performance de Joaquin Phoenix e, quem sabe, “ficar na História” se conseguir surpreender e se tornar a primeira adaptação de quadrinhos a vencer a estatueta de Melhor Filme. A 92ª edição do prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos EUA será realizada em 9 de fevereiro no Teatro Dolby, em Los Angeles, com transmissão ao vivo no Brasil pelos canais Globo e TNT.