Bill Murray é confirmado em Caça Fantasmas: Mais Além

O ator Bill Murray teve sua participação confirmada no elenco de “Caça Fantasmas: Mais Além”, filme que vai retomar a franquia iniciada nos anos 1980. A notícia já circulava há meses e o jornalista que assinou a notícia, publicada na quinta-feira (23/1) pela revista Vanity Fair, encontrou-se com o ator em pleno cenário da produção… em setembro passado.

A publicação confirmou que não apenas Murray, mas também Dan Aykroyd e Ernie Hudson reprisarão seus papéis como Peter Venkman, Ray Stantz e Winston Zeddemore, respectivamente. Além dos Caça-Fantasmas originais, Anne Potts, que vivia a recepcionista Janine Melnitz, e Sigourney Weaver, que interpretou a femme fatale Dana Barrett, também participam da produção. E o filme ainda vai homenagear Harold Ramis, intérprete de Egon Spengler, falecido em 2014.

“Bem, estamos com um homem a menos. Esse é o negócio”, disse Murray para a Vanity Fair. “Isso faz parte da história que estamos contando, é a história que eles escreveram”, acrescentou.

Segundo ele, cada ator sobrevivente do quarteto original “tem um papel significativo no filme, mas não serão os heróis centrais dessa vez”. Ele ainda elogiou o roteiro: “É bom”, comentou. “Tem muita emoção nisso. Tem muita família nele, com frases que são realmente interessantes. Vai dar certo”, finalizou.

O filme é dirigido por Jason Reitman, que é filho do cineasta Ivan Reitman, responsável pelos dois primeiros filmes dos Caça-Fantasmas, e a família citada por Murry é formada por Carrie Coon (“The Leftovers”), Mckenna Grace (“Annabelle 3: De Volta para Casa”) e Finn Wolfhard (“Stranger Things”). O elenco se completa com Paul Rudd (“Homem-Formiga”), que vive um professor das crianças.

Nenhum dos integrantes da produção quis confirmar explicitamente a relação entre os novos personagens e a história original, mas os fãs já notaram, nos trailers, a grande semelhança entre Phoebe (personagem de Mckenna Grace), e um certo cientista cujos óculos ela descobre em sua casa nova, em meio a macacões velhos e empoeirados dos Caça-Fantasmas, um dos eles com o nome Spengler.

Reitman disse que Phoebe foi a razão de querer fazer o filme.

“Antes que eu soubesse que poderia fazer um filme dos ‘Caça-Fantasmas’, a imagem de uma menina de 12 anos carregando uma mochila de prótons surgiu na minha cabeça e simplesmente não saiu. Eventualmente, eu descobri quem ela era”, disse o diretor. “Fiquei maravilhado com a ideia de como seria encontrar um pacote de prótons no porão da casa de seus avós. O que essa descoberta revelaria sobre quem você é e que aventuras permitiram seguir?”

A ideia, segundo a Vanity Fair, é similar ao desenvolvimento de “Star Wars: O Despertar da Força”, em que a velha guarda passou sua espada-laser – ou, no caso, mochila de prótons – para a nova geração.