Rodrigo Santoro é capa do suplemento fashion do New York Post

O ator Rodrigo Santoro compartilhou em seu Instagram fotos da reportagem de capa da Alexa, suplemento fashion do jornal norte-americano New York Post. A matéria é uma entrevista sobre o trabalho do brasileiro na 3ª temporada de “Westworld”, que ainda não tem previsão de estreia, e “Reprisal”, que estreou na semana passada na plataforma Hulu.

O texto usa o apelido “Brad Pitt do Brasil” para falar do ator, além de citar sua mulher, a modelo e atriz Mel Fronckowiak, e a filha do casal, Nina, de 2 anos. Também pincela sua carreira internacional, citando seu começo sem falar inglês e a participação na comédia britânica “Simplesmente Amor”, de 2003, que o colocou no mapa, até o sucesso que ele fez durante a recente New York Comic Con. “Estou tendo o momento da minha vida”, comemorou Santoro sobre a atual popularidade.

Mas a rotina, diz ele, anda puxada. “Tem sido desafiador, porque os papéis são muito diferentes. Eu preciso ir para Los Angeles por uma semana, e então voo de volta e pulo em ‘Reprisal'”, contou sobre a série da Hulu, que foi gravada na Carolina do Norte.

A frondosa barba que Santoro ostenta na capa é parte de sua personificação de Joel, seu personagem em “Reprisal”. Ela foi cultivada por três meses e o ator está louco para se livrar dela. “A barba no calor é… suada. É muito úmido na Carolina do Norte, e nós filmamos durante todo o verão. Meu Deus, Joel sua muito, e isso se tornou parte do personagem. Aquele suor que você vê na tela é real”, finaliza.

Criada por Josh Corbin (roteirista de “StartUp”, série da plataforma Sony Crackle), “Reprisal” é descrita como uma “história de vingança hiper-cinética”, ou, na definição de Santoro, “um acidente de carro com Quentin Tarantino e David Lynch”.

A trama gira em torno da personagem de Abigail Spencer (de “Timeless”), uma femme fatale que é atacada e deixada para morrer. Mas sobrevive e busca vingança contra a gangue responsável pela violência.

Santoro interpreta Joel Kelly, um membro antigo da gangue The Banished Brawlers, que é praticamente o líder de fato do grupo, mas também passou por uma mudança recente em suas prioridades e sua luta agora é para manter a paz.

O papel não impede que Santoro retorne a “Westworld”, onde vive o pistoleiro Hector Escaton. Apesar de o personagem (alerta de spoiler) ter sido morto na batalha do final da 2ª temporada do programa da HBO, ele foi visto nos trailers do terceiro ano da produção.

“Não posso falar sobre ‘Westworld’ ou eles…”, diz Santoro, completando a frase com um gesto de cabeça cortada.

Ele também poderá ser visto em 2020 num filme da Netflix, ao lado de Joseph Gordon-Levitt e Jamie Foxx. “E só posso dizer que a filmagem foi muito divertida”, resumiu.