Free Guy: Ryan Reynolds descobre que é personagem de game no primeiro trailer legendado

A Fox divulgou o pôster e o primeiro trailer legendado de “Free Guy”, que traz Ryan Reynolds (o Deadpool) como um personagem de videogame ao estilo de “Grand Theft Auto”. A prévia estabelece a premissa, mostrando como, num belo dia, Guy resolve virar “free”. Isto é, tomar atitudes que seu personagem, um bancário figurante numa cena de assalto, não deveria tomar. E ao reagir ao ataque de um jogador, descobre que tem uma existência artificial de videogame.

O vídeo também ironiza o fato de a produção da Fox agora pertencer à Disney, com citações de desenhos animados que o estúdio transformou em live-actions. Mas essa piada não deixa de cortar dos dois lados, já que parte do conceito de “Free Guy” remete à ideias de “Detona Ralph”. Na verdade, a prévia sugere um crossover live-action de “Detona Ralph” com o universo de “Matrix”, com direito a uma Trinity incorporada pela personagem de Jodie Comer (“Killing Eve”), que ajuda Guy a enfrentar os perigos causados por sua rebelião.

A diferença é que, em vez de uma inteligência artificial megalômana, quem controla o mundo simulado em que vive Neo/Ralph/Guy é um programador de games, interpretado pelo cineasta Taika Waititi (“Thor: Ragnarok”). O elenco também destaca Joe Keery (“Stranger Things”) e Lil Rel Howery (“Corra!”).

O roteiro escrito por Matt Lieberman foi adquirido em 2016 pela 20th Century Fox, quando o escritor só tinha feito “Dr. Dolittle 4”, lançado direto em vídeo em 2008. Desde então, Lieberman andou bastante ocupado, escrevendo inúmeros projetos para grandes estúdios de Hollywood, entre eles, a animação de “A Família Addams” e o infantil “Brincando com Fogo”, além dos vindouros “Scooby-Doo” e o remake de “Short Circuit: O Incrível Robô” (1986).

O filme também marca o retorno do diretor Shawn Levy à direção, seis anos após o fracasso de seu último longa, “Uma Noite no Museu 3: O Segredo da Tumba”. Nesse meio tempo, ele se concentrou na atividade de produtor, inclusive da série “Stranger Things”.

A estreia está marcada para 2 de julho no Brasil, um dia antes do lançamento nos Estados Unidos.

Por sinal, para chegar aos cinemas brasileiros o filme ganhou um desses títulos compostos que viraram moda por aqui, apesar de ninguém usá-los. O estúdio decidiu chamá-lo de “Free Guy – Assumindo o Controle”, mas não vai pegar, como atestam “Os Vingadores”. Lembram que a Disney queria que a gente chamasse o filme da Marvel como “Os Vingadores – The Avengers”?