Cats chegou aos cinemas sem ter sido finalizado

Considerado um dos piores filmes do ano pela crítica internacional, “Cats” chegou aos cinemas neste fim de semana antes de ter sido finalizado.

O diretor Tom Hooper já havia dito que não tinha terminado os efeitos em computação gráfica a tempo da première mundial em Nova York, na semana passada. E, agora, a Universal Pictures informou que vai enviar uma nova versão do filme, com “alguns efeitos visuais aprimorados”, em substituição às cópias que estão sendo exibidas.

A decisão é bastante incomum, demonstrando os problemas criados por cronogramas de produção apertados.

A atualização será feita online, via servidor, para os cinemas norte-americanos já integrados digitalmente (a imensa maioria), e deverá estar disponível já neste domingo. As redes que não têm acesso a esse sistema devem receber uma cópia até terça-feira. Mas não foi informado se a substituição irá se estender ao mercado internacional, com suas respectivas peculiaridades de distribuição.

A jornalista da Variety Jenelle Riley chegou a brincar com a ruindade dos efeitos, ensinando ao público como identificar se a cópia não está finalizada. “Procure a mão humana de Judi Dench, a aliança de casamento e tudo mais”, ela explicou, incluindo uma foto do flagra mal digitalizado. Veja abaixo.

“Cats” teve uma bilheteria tão ruim quanto as críticas recebidas. “A pior coisa que aconteceu com gatos desde os cachorros” fez apenas US$ 6,6 milhões em seu estreia na América do Norte, abrindo em 4º lugar e gerando grande crise contábil, como fonte de prejuízo financeiro milionário para o estúdio Universal.