Spike Lee grava vídeo sobre assassinato de Marielle Franco

O cineasta Spike Lee gravou um vídeo em que pede explicações sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco.

“O mundo quer saber, quem mandou matar Marielle Franco?”, pergunta o diretor e roteirista americano, vencedor do Oscar 2019 por “Infiltrado na Klan”.

A gravação do vídeo aconteceu depois de Spike Lee participar de uma sessão do documentário “Democracia em Vertigem”, da brasileira Petra Costa, no Museu de Arte Moderna, em Nova York.

Símbolo da luta contra a violência policial, contra a discriminação de raça e gênero e a favor da inclusão LGBTQ+, Marielle Franco foi executada a tiros em 14 de março de 2018, quando voltava de uma palestra no Rio de Janeiro. Além dela, o motorista Anderson Gomes também morreu e uma assessora da vereadora sofreu ferimentos no atentado.

O caso já completou um ano, mas ainda não foi revelado o motivo do assassinato e nem quem foi o mandante, apesar da pressão popular.

Recentemente, o nome do presidente Jair Bolsonaro apareceu ligado à investigação do crime e sua reação ao mexer em provas levou a ABI (Associação Brasileira de Imprensa) a entrar com ação no STF (Supremo Tribunal Federal) contra ele por obstrução de justiça.

Spike Lee mostrou seu apoio à investigação do crime e também contou o que achou do filme de Petra Costa. “Esse filme nos dá outro olhar sobre a escalada do fascismo. Não é só aqui, é global”, afirmou.