Marvel é processada por plágio na trilha da série animada dos X-Men


A Marvel Television e todas as empresas envolvidas na produção e distribuição da série animada clássica dos X-Men, grande sucesso dos anos 1990, estão sendo processadas por plágio do compositor de trilhas sonoras György Vukán (1941–2013). O húngaro Zoltan Krisko, que administra o legado de Vukan, acusa a série de se apropriar do tema composto por Vukan para a série policial “Linda”, que foi sucesso na Hungria entre 1984 e 1991, e reciclá-lo na abertura de “X-Men: A Série Animada”, lançada em 1992.

Krisko alega que Ron Wusserman, que assina o tema de abertura de X-Men, chegou a se reunir com produtores de TV húngaros na época em que “Linda” podia ser ouvida numa das séries mais populares no país.

A má notícia para a Marvel é que, de fato, as duas músicas são muito parecidas, como se pode verificar abaixo.

Em seu processo, Krisko quer que a Marvel e seus parceiros de produção, como a Disney e a Fox, além de Apple e a Amazon, que a distribuíram, paguem direitos autorais e de exibição para a família do compositor original.



Apesar de já terem decorrido 27 anos do lançamento de “X-Men: A Série Animada”, a lei americana protege os direitos de obras originais por até 70 anos.

Krisko justificou a demora para entrar com o processo, dizendo que a série animada dos mutantes não foi amplamente exibida na Hungria.


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings