blank

Adam Sandler é cotado para o Oscar por filme dos diretores de Bom Comportamento


Adam Sandler, quem diria, está sendo cotado para um Oscar. Segundo maior vencedor do troféu Framboesa de Ouro, que consagra os piores de Hollywood, o comediante impressionou a crítica por um raro papel semi-dramático no thriller “Uncut Gems”, dos irmãos Joshua e Benjamin Safdie, diretores do também elogiado “Bom Comportamento”, que deu status de ator sério a Robert Pattinson.

“Uncut Gems” arrancou elogios da crítica durante sua exibição no festival americano de Telluride, que foi frequentado em peso por alguns dos integrantes mais influentes da Academia de Artes e Ciências de Hollywood. Considerado o trabalho mais tenso e frenético do evento, surpreendeu positivamente por mostrar que Sandler sabe sim atuar.

O consenso é que se trata do melhor desempenho da carreira do ator. Maldosos acrescentam que é, na verdade, o único desempenho bom da filmografia do astro de “Eu os Declaro Marido e… Larry”, “Zohan: O Agente Bom de Corte” e “Cada um tem a Gêmea que Merece”. Mas isso é exagero, pois Sandler já demonstrou que, quando quer, é capaz de sensibilizar, como em “Embriagado de Amor” (2002), “Tá Rindo do Quê?” (2009) e “Os Meyerowitz: Família Não se Escolhe” (2017).

No filme dos irmãos Safdie, Sandler vive Howard Ratner, um joalheiro trambiqueiro de Nova York viciado em jogos de azar que se mete em uma aposta de alto risco, o que afeta sua vida e de sua família.



De acordo com o crítico Eric Kohn, do site IndieWire, Sandler é o grande destaque da obra. “É o primeiro filme a de fato se comunicar com as forças performáticas de Sandler desde ‘Embriagado de Amor'”. E Todd McCarthy, da revista The Hollywood Reporter, faz um trocadilho com o título do filme, considerando o desempenho de Sandler uma “joia”. “É um grande personagem, e Sandler acerta em cheio.”

Mas Peter Debruge, da revista Variety, prefere dar aos diretores os méritos pelo desempenho do humorista. “O filme prova como um diretor certo pode pegar o que sempre irritou os críticos sobre a atuação de Sandler, a do eterno homem infantil, e engrandecer num estudo de personagem mais sutil.”

No site Rotten Tomatoes, principal agregador de críticas dos Estados Unidos, “Uncut Gems” está com 100% de aprovação. E não apenas pela atuação de Sander. A crítica Leah Greenblatt, da Entertainment Weekly, resume o que causa impressão tão positiva: “O filme também tem um dos finais mais chocantes e satisfatórios de praticamente todos os filmes deste ano.”

O longa estreia em 13 de dezembro nos Estados Unidos e ainda não tem previsão de lançamento no Brasil.


blank

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings