Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw faz mais de US$ 100 milhões em estreia na China

“Velozes e Furiosos: Hobbs e Shaw” finalmente chegou na China, onde se tornou um dos maiores sucessos americanos do ano. A estreia na sexta-feira (23/8) foi muito superior ao lançamento original do filme na América do Norte (em 2/8).

O longa estrelado por Dwayne Johnson e Jason Statham arrecadou US$ 102 milhões em seu primeiro fim de semana no mercado chinês, contrastando com a estreia norte-americana – uma abertura abaixo das expectativas do mercado, com US$ 60,8 milhões.

Graças aos chineses, a produção da Universal conseguiu alcançar US$ 588,9 milhões em bilheteria mundial. Deste total, “apenas” US$ 147,7 milhões vêm dos Estados Unidos e Canadá, onde o filme pode até ser considerado um fracasso em função do orçamento elevado.

A verdade é que, apesar do sucesso asiático, o filme ainda está longe de se pagar.

Como custou US$ 200 milhões sem P&A (acréscimo de despesas de publicidade e divulgação), as contas de produção começariam a zerar na marca dos US$ 600 milhões em mercados que seguem políticas fiscais similares aos EUA. O detalhe é que a China não faz parte destes mercados. Ao contrário, é o pais que mais taxa filmes de Hollywood, devolvendo apenas 25% do total arrecadado para os estúdios.

Ou seja, a bilheteria chinesa de “Velozes e Furiosos: Hobbs e Shaw” rendeu somente US$ 25 milhões para a Universal até agora.

Como o filme ainda está em cartaz em vários países, inclusive no Brasil, a conta ainda pode fechar.

De todo modo, as discussões sobre uma continuação não devem encontrar consenso no estúdio, que agora irá se focar na produção da franquia central. “Velozes e Furiosos 9” chega aos cinemas em maio de 2020.