Filme dos Eternos vai mudar o gênero de três personagens dos quadrinhos



A confirmação do elenco de “Os Eternos”, anunciada durante a Comic-Con International, revelou que a Marvel Studios mudará o gênero de três personagens dos quadrinhos.

Os personagens Ajak, Makkari e Sprite, que são homens nas publicações dos super-heróis, serão interpretados respectivamente pelas atrizes Salma Hayek (“Dupla Explosiva”), Lauren Ridloff (“The Walking Dead”) e a menina Lia McHugh (“American Woman”).

Nos quadrinhos, Ajak é um arqueólogo profundamente interessado na história dos Celestiais, Makkari é um ser obcecado em se tornar o mais rápido do universo e Sprite é um imortal com corpo de criança, que tem uma personalidade maliciosa.

Essa não é a primeira vez que o estúdio muda o gênero de personagens dos quadrinhos. A Anciã (Tilda Swinton), de “Doutor Estranho”, e Mar-Vell (Annette Bening), de Capitã Marvel, também eram homens nas histórias originais.


Além das atrizes já citadas, o elenco de “Os Eternos” ainda destaca Richard Madden (o Robb Stark de “Game of Thrones”) como Ikaris, Kumail Nanjiani (o Dinesh de “Silicon Valley”) como Kingo, Brian Tyree Henry (“Brinquedo Assassino”) como Phastos, Ma Dong-seok (“Invasão Zumbi”) como Gilgamesh e Angelina Jolie (“Malévola”) como Thena.

O longa aborda uma raça de alienígenas que viveu na Terra, moldando sua história e suas civilizações. As filmagens ainda não começaram, mas a estreia foi marcada para 6 de novembro de 2020.

O filme será dirigido pela chinesa Chloé Zhao, que nasceu em Pequim, passou sua adolescência em Londres e estudou cinema nos Estados Unidos, onde mora atualmente. Sua filmografia consiste de dois filmes indies muito elogiados pela crítica, os dramas “Songs My Brothers Taught Me” (2015) e “Domando o Destino” (The Rider, 2017), ambos exibidos no Festival de Cannes e premiados no circuito internacional.

Ela é a terceira mulher contratada para comandar um filme da Marvel, após Anna Boden compartilhar a direção de “Capitã Marvel” com o marido, Ryan Fleck, e Cate Shortland (“A Síndrome de Berlim”) ser selecionada para “Viúva Negra”. E, curiosamente, será a segunda chinesa a dirigir um filme de super-heróis, após a Warner colocar Cathy Yan (“Dead Pigs”) à frente de “Aves de Rapina”, o filme que mistura super-heroínas e Arlequina, atualmente em pós-produção.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings