Nova versão de Amor, Sublime Amor com Ansel Elgort ganha primeira foto oficial



A produtora de cinema Amblin divulgou a primeira foto oficial do remake de “Amor, Sublime Amor” (West Side Story), dirigido por Steven Spielberg. A imagem destaca o elenco jovem, trazendo em primeiro plano o casal central, vivido por Ansel Elgort (“Em Ritmo de Fuga”), como Tony, e a estreante Rachel Zegler, que superou mais de 30 mil candidatas em testes para o papel de Maria.

À esquerda e à direita do casal estão os Jets e os Sharks, gangues rivais da história, que incluem os personagens Anybodys (Ezra Menas), Mouthpiece (Ben Cook), Action (Sean Harrison Jones), Riff (Mike Faist), Baby John (Patrick Higgins), Tony (Ansel Elgort) e Maria (Rachel Zegler), Bernardo (David Alvarez), Quique (Julius Anthony Rubio), Chago (Ricardo Zayas), Chino (Josh Andrés Rivera), Braulio (Sebastian Serra) e Pipo (Carlos Sánchez Falú).

O elenco do filme ainda conta com Ariana DeBose (Anita), Ana Isabelle (Rosalia), Corey Stoll (Tenente Schrank), Brian d’Arcy James (Policial Krupke), Curtiss Cook (Abe) e Rita Moreno, que interpreta Valentina e é também uma das produtoras executivas do filme – após vencer o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante na primeira adaptação cinematográfica do musical da Broadway.

“Amor, Sublime Amor” é uma versão contemporânea de “Romeu e Julieta”, passada em Nova York no final dos anos 1950, que acrescenta à história de amor proibido elementos de delinquência juvenil, preconceito racial, além, claro, de música e dança.



A obra original estreou na Broadway em 1957 com canções de Leonard Bernstein e letras de Stephen Sondheim, e foi levada ao cinema em 1961, com direção de Robert Wise (“A Noviça Rebelde”) e do coreógrafo Jerome Robbins (“O Rei e Eu”). Considerado um dos melhores musicais de todos os tempos, o longa original venceu 10 Oscars, incluindo Melhor Filme.

A nova versão foi escrita por Tony Kushner, que trabalhou com Spielberg em “Munique” (2005) e “Lincoln” (2012). Os dois também estavam desenvolvendo “The Kidnapping of Edgardo Mortara”, que foi preterido por “The Post” e acabou abandonado.

As filmagens começaram neste mês, mas ainda não há previsão para o lançamento do longa-metragem.


Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.



Back to site top
Change privacy settings