Assassinato do jovem ator de Chiquititas teria sido premeditado


O assassinato do jovem ator Rafael Miguel (da novela “Chiquititas”) e seus pais, no domingo (9/6), está sendo investigado pela polícia de São Paulo como homicídio premeditado.

Segundo informações do boletim de ocorrência, trazidas à tona pelo UOL, o comerciante Paulo Cupertino Matias chegou armado com a intenção de matar a todos.

O rapaz e seus pais tinham ido à casa da namorada de Rafael para discutir o relacionamento do casal, juntos há mais de um ano. Estavam conversando com a jovem e a mãe dela, quando o pai, Paulo Curpertino Matias, chegou disparando contra as vítimas, que morreram no local.

O caso é investigado pelo 98º Distrito Policial (Jardim Miriam) e as equipes estão em diligência para localizar e prender o autor do crime, que se encontra foragido.

A namorada de Rafael Miguel, Isabela Tibcherani, publicou uma homenagem ao ator em suas redes sociais. “Só queríamos ser livres pra amar, sem medida. Queríamos explorar o mundo e explorar a vida. Crescer, lado a lado, como um só”, afirmou.

Em sua primeira entrevista após o crime, com o apresentador do Balanço Geral São Paulo, Reinaldo Gottino, a jovem de 18 anos disse que o pai tinha um ciúme possessivo e confirmou que ele planejou o crime.


“Meu pai tem um ciúme possessivo, doentio. Ele é misógino, agressor, odeia mulheres e acha que mulher só serve para lavar, passar e cozinhar”, disse Isabela.

Questionada se esperava que o pai cometesse o ato, ela disse que no máximo acreditava que ele poderia arrumar uma briga com socos. “Ainda não consigo acreditar, mas estou me esforçando. Juro que o máximo que pensei que fosse possível era meu pai sair na mão. Mas quando eles [Rafael e os pais] chegaram, ele me mandou entrar e começou a atirar”, contou.

Isabela também desmentiu a informação de que estaria grávida. “Chegaram a dizer que eu estava grávida, que eles estavam indo pra esclarecer a gravidez, o que não é verdade”.

Aparentemente, o casal queria morar junto. E isso precipitou a crise de violência do pai, que não aceitava.

“A gente tinha muita fé que tudo ia acabar da melhor forma, que tudo ia se resolver e fazendo planos para morarmos juntos. Passamos a noite do dia 8 juntos, nos divertimos bastante. Foi o melhor dia das nossas vidas, do nosso namoro de um ano e dois meses”, revelou a jovem.



Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.



Back to site top
Change privacy settings