YouTube anuncia que vai passar a exibir séries de graça com anúncios

O YouTube confirmou uma mudança radical em sua estratégia de programação original, anunciando que todas as suas atrações passarão a ser exibidas de graça e com anúncios a partir do final do ano.

A mudança estratégica está em andamento há alguns meses, com o YouTube Premium (que nasceu em 2015 como YouTube Red) deixando de anunciar novas produções exclusivas.

Além de passar a exibir seus produtos de graça, também deve haver uma mudança completa de foco da plataforma, que cancelou quatro séries em abril para direcionar seus investimentos em programas documentais, como registros de shows e criações de seus YouTubers mais populares. A maioria absoluta dos produtos novos em desenvolvimento são programas sem roteiros.

Mas o YouTube não pretende abandonar completamente a produção de séries de ficção. Durante a apresentação da plataforma nos NewFronts – versão de streaming dos UpFronts televisivos, onde canais revelam a programação da próxima temporada – , houve a confirmação de que a versão Premium do YouTube será preservada.

A ideia é diferenciar o serviço Premium com a exibição de séries exclusivas, como “Cobra Kai”, sem anúncios e com uma janela de exclusividade para assinantes. Passado o período da exclusividade, as séries seriam disponibilizadas na versão aberta da plataforma, com anúncios, para todos os usuários.

“Enquanto todas as outras empresas de mídia estão construindo um paywall, estamos indo na direção oposta e agora temos mais oportunidades do que nunca de fazer parceria com anunciantes e compartilhar nossos originais aclamados pela crítica com nosso público global”, disse o chefe de negócios do YouTube, Chief Robert Kyncl, durante o evento.

A CEO do YouTube, Susan Wojcicki, enfatizou a estatística como um fator motivador por trás da mudança. Ela disse que o crescimento mais rápido na visualização é na sala de estar, onde cerca de 250 milhões de horas de YouTube são assistidas todos os dias, em média. Segundo a comScore, o YouTube tem o alcance mais amplo de qualquer serviço de streaming suportado por anúncios, com um total de 2 bilhões de usuários ativos mensais em todos os dispositivos.

Wojcicki disse que a direção de programação da empresa vai agora se “aprofundar em tópicos que as pessoas realmente se importam… Naquilo que as pessoas assistem ao YouTube”. Ou seja, programas de beleza, culinária, música e… vídeos de gatinhos?

Vem aí muitas atrações sem roteiros, como a programação dos canais menos vistos da TV paga atual.

Ao menos, “Cobra Kai” vai continuar.