Produção da série do Monstro do Pântano é interrompida e boatos falam em fim da DC Universe



Uma notícia de crise nos infinitos streamings veio à tona nos pântanos do sul dos EUA. A produção da série do “Monstro do Pântano” foi interrompida, afirma um jornal da cidade de Wilmington, onde a atração está sendo rodada.

Segundo a publicação Star News, a série da plataforma DC Universe vai encerrar seus trabalhos após a gravação de 10 episódios, em vez dos 13 encomendados.

A notícia da interrupção nos trabalhos chegou à equipe de produção na noite de terça-feira (16/4), recomendando a rápida finalização do 10º episódio. Originalmente, a produção se estenderia até o final de maio na região.

Na manhã desta quarta-feira (17/4), a atriz Virginia Madsen confirmou o encerramento da produção em um post no Instagram que dizia: “Estou muito triste. Que decisão terrível. Fomos cortados na carne por aqueles que nunca puseram os pés no Pântano”.

O post foi posteriormente deletado. Mas outros integrantes da equipe compartilharam seu choque nas redes sociais. Alguns posts indicaram que a decisão foi repentina e pegou desprevenida centenas de integrantes da produção, que de uma hora para outra ficaram desempregados.



O fato tem originado muitas especulações. Fala-se em retomada posterior dos trabalhos, após os roteiro serem reescritos. Mas o próprio Star News chegou a publicar uma informação mais preocupante, que foi posteriormente apagada em seu site, na qual afirmava que a decisão de parar as gravações de “Swamp Thing” (título original da série) seria consequência de discussões para encerrar a plataforma DC Universe.

A WarnerMedia tem planos de lançar sua própria plataforma de streaming em 2020, mas faria mais sentido incorporar conteúdo inédito em vez de cortar, se o objetivo fosse mesmo competir com a Netflix, Amazon, Disney+ e Apple, e não apenas oferecer filmes antigos.

A série do “Monstro do Pântano” foi desenvolvida pelos roteiristas-produtores Mark Verheiden (“Constantine”) e Gary Dauberman (“It: A Coisa”) para a produtora Atomic Monster, do diretor James Wan (“Aquaman”).

A estreia está marcada, até segunda ordem, para 31 de maio na plataforma DC Universe, disponível apenas nos Estados Unidos.

Não há, até o momento, nenhum comunicado oficial para a imprensa a respeito do status da produção.


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings