Irmão do Jorel vence prêmio de Melhor Série Animada Ibero-Americana



A 3ª temporada de “Irmão do Jorel” venceu na noite de sábado (6/4) em Tenerife, na Espanha, o prêmio de Melhor Série de Animação da segunda edição dos Prêmios Quirino, instituídos para promover a indústria ibero-americana da animação.

A série criada em 2014 por Juliano Enrico, que acompanha o cotidiano de uma família brasileira nos anos 1980, exibe atualmente sua 3ª temporada no Cartoon Network.

Enrico dedicou o reconhecimento a todos os artistas, roteiristas, animadores, produtores e atores brasileiros, e ressaltou que a animação no país é “muito mais” que entretenimento. “É um negócio, são muitos artistas e muito talento, e tem que continuar”, declarou.



Outra produção brasileira, “Guaxuma”, de Nara Normande, também foi premiada no evento, na categoria Melhor Curta de Animação.

O Brasil também estava na disputa do prêmio de Melhor Longa-Metragem Animado com “Tito e os Pássaros”, de Gustavo Steinberg, Gabriel Bitar e André Catoto. Mas o vencedor foi o colombiano “Virus Tropical”, de Santiago Caicedo, que adapta a graphic novel homônima sobre uma menina que cresce entre Cali (Colômbia) e Quito (o Equador) e luta para tomar as rédeas da sua vida.

O prêmio tem o nome do criador do primeiro longa-metragem de animação da história, Quirino Cristiani, que em 1917 dirigiu “El Apóstol”, uma produção argentina na qual foram utilizados 58.000 desenhos feitos à mão e várias maquetes que representavam edifícios públicos e ruas de Buenos Aires.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings