Filmes de X-Force e derivados dos X-Men teriam sido cancelados pela Disney



Com a compra da Fox pela Disney, diversos filmes em desenvolvimento no universo dos X-Men e do Quarteto Fantástico teriam sido cancelados. A “decisão” é até esperada, mas alguém resolveu assumir a “exclusividade” da informação e a soltou sem apuração na internet. O jornalista Daniel Ritchman, que escreve para o obscuro site SuperBroMovies, publicou no Twitter que “ouviu” falar sobre o óbito dos derivados.

“Não é uma grande surpresa, mas, pelo que ouvi, ‘Gambit’ e ‘Dr. Destino’ estão oficialmente mortos. Quanto a ‘X-Force’, não está ‘oficialmente’ morto, mas eles só têm dois meses para começar a filmar e isso não vai acontecer. Então… não vai acontecer, pelo menos não com a Fox de qualquer maneira.”

Em seguida, ele resolveu concluir o óbvio. “‘Os Novos Mutantes’ será o último filme do universo X-Men para a Fox e ‘X-Men: Fênix Negra’, o último vindo da franquia principal”.

Ele completou a informação listando filmes. “‘Surfista Prateado’, ‘Kitty Pryde’ e ‘Homem-Múltiplo’ também estão mortos…”

O roteirista de quadrinhos Rob Liefeld, criador de “Deadpool” e “X-Force”, lamentou a “decisão”, tomando o boato como notícia. Ele também usou o Twitter para alimentar a “informação”. “Bebam uma por ‘X-Force’. Vítima da fusão. Faria US$ 800 milhões facinho nas bilheterias”, escreveu, usando jargões.

A verdade é que, mesmo que James Franco tenha até dado entrevista sobre o Homem-Múltiplo, a maioria dos projetos citados não foi oficialmente anunciada. Portanto, não deverão ser oficialmente cancelados. Na prática, vai ficar o dito pelo não dito, não importando quem diga.

A única mudança oficial esperada é que Simon Kinberg, o responsável pelo universo mutante da Fox que se empregou como diretor de “Fênix Negra”, perderá a boquinha. Kevin Feige assumirá a produção dos próximos longas após o despejo de “Os Novos Mutantes” nos cinemas, integrando-os ao universo cinematográfico da Marvel.

A compra da Fox pela Disney deve ser finalizada ainda no primeiro semestre de 2019.





Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings