Caio Castro é condenado por agressão a fotógrafo


O ator Caio Castro (“Novo Mundo”) foi condenado a pagar R$ 7 mil de indenização para o fotógrafo André Ligeiro, que o processou por agressão durante festa de Réveillon em Trancoso, na Bahia, em 2016. A decisão foi publicada nesta quinta-feira (24/1) no Diário Oficial do Estado de São Paulo.

Segundo o UOL, os advogados do fotógrafo afirmaram que vão recorrer do valor da sentença, por ela não observar “a gravidade da lesão e a capacidade econômica das partes”.

Já a assessoria do ator afirmou que ele não vai se manifestar, usando a explicação-padrão de que a ação tramita em segredo de Justiça. O tom do comunicado, porém, foi de ameaça. “A assessoria do ator Caio Castro afirma que a ação tramita em segredo de Justiça e, por isso, respeitando uma decisão judicial, não iremos nos pronunciar sobre o caso e os advogados do ator estão em busca do responsável pelo vazamento das informações que serão responsabilizados nos termos da Lei”, informou o comunicado.


Caio Castro agrediu André Ligeiro com um cabeçada ao perceber que estava sendo fotografado durante uma festa de Réveillon em Trancoso, na Bahia, em 2016. O ator teria pedido para que não fosse fotografado, mas André Ligeiro decidiu registrar as imagens. Irritado, ele agrediu o fotógrafo e acabou expulso da festa pelos seguranças do evento.

Em vídeo publicado nas redes sociais dias depois do ocorrido, Caio Castro admitiu o erro e se desculpou pela agressão.

Na época, o advogado de Ligeiro, Henrique Ventureli, disse que tentou acordo extrajudicial com o ator, mas, como não obteve resposta, abriu o processo judicial.



Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.



Back to site top
Change privacy settings