Netflix planeja produzir suas primeiras séries africanas em 2019


A Netflix planeja produzir suas primeiras séries originais africanas em 2019, informou Erik Barmack, vice-presidente de produções originais internacionais da Netflix, durante a conferência Content London nesta semana.

“O time europeu está no processo de procurar oportunidades na África. É definitivamente o caso de encomendarmos algumas séries em 2019”, afirmou Barmack.

A iniciativa reflete a ambição global da Netflix, que prevê um futuro em que as séries mais assistidas da plataforma serão estrangeiras. “Vai chegar o momento que metade do top 10 das produções mais assistidas virão de fora dos Estados Unidos”, afirmou o executivo. “Eu não acho que isso está muito distante. Eu acho que pode acontecer em alguns anos, não em algumas décadas”.



Barmack adiantou ainda que os programas com elencos multinacionais se tornarão cada vez mais comuns.

Exemplo dessa tendência, a série “Sense8” já trazia atores de diversas nacionalidades e locações em diferentes países, tendo rodado cenas em Nairobi, capital do Quênia, na primeira incursão de uma série da Netflix no continente africano.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings