Aquaman ultrapassa US$ 100 milhões nos EUA e atinge US$ 500 milhões em todo o mundo



Papai Noel presenteou “Aquaman” com a 6ª maior bilheteria de Natal já registrada na América do Norte. O longa do super-herói vivido por Jason Momoa faturou US$ 22M (milhões) no dia 25 de dezembro, US$ 1M a menos que o filme de maior bilheteria de todos os tempos no mesmo período – “Avatar” fez US$ 23M no Natal de 2009.

Contando pré-estreias, “Aquaman” já superou a marca de US$ 100 milhões em sua arrancada nos Estados Unidos e Canadá. O total está em US$ 105,7M.

Mas embora isso seja impressionante, é menor que o valor registrado por “Liga da Justiça” (US$ 111,9M) em seus cinco primeiros dias. E “Liga da Justiça” foi considerado um fracasso, rendendo a pior bilheteria de uma adaptação da DC Comics.

Claro que é difícil falar de copo meio vazio em relação a um super-herói com poderes aquáticos. A água transborda facilmente quando se observa o quadro maior.


Recém-lançado, o filme já rendeu 75% do total arrecadado por “Liga da Justiça” em todo o mundo, graças a seu sucesso internacional. Além disso, consolidou-se como a maior bilheteria da Warner Bros. na China.

O feliz Natal de “Aquaman” ao redor do mundo ajudou o filme a superar os US$ 500 milhões de arrecadação mundial.

Com esse ritmo, não deve ter dificuldades para superar os US$ 657,9M feitos por “Liga da Justiça”.

A questão é se isso será suficiente. Afinal, com custos de produção estimados em US$ 200M e diante da política chinesa de reter 75% das bilheterias originárias do país, seu break even pode estar na casa dos US$ 800M.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings