Foto revela ano em que se passa o filme Capitã Marvel



A atriz Brie Larson, protagonista de “Capitã Marvel”, resolveu usar o Twitter para se manifestar nesta terça (6/11), dia de eleição legislativa dos Estados Unidos, e postou uma foto do filme em que aparece ao lado de cartazes da campanha “Rock the Vote”, que marcou época dos anos 1990.

Como a maioria já sabe, o filme da super-heroína vai se passar na década de 1990. Mas a foto finalmente revela exatamente quando. O cartaz da campanha é o mesmo utilizado pela MTV para conscientizar os jovens à votarem nas eleições de 1992.

Além disso, abaixo desses pôsteres é possível ver flyers de shows nos clubes locais de Los Angeles, e um deles traz uma data: quinta, 29 de agosto.

O dia 29 de agosto só caiu numa quinta durante dois anos na década de 1990: em 1991 e 1996. Como o flyer está abaixo de um cartaz do “Rock the Vote” de 1992, é possível considerar que o filme se passará entre o final de 1991 e o começo de 1992.

Isto, claro, se os profissionais responsáveis pela continuidade e cenografia forem mais eficientes que aqueles contratados para o filme “Bohemian Rhapsody”, repleto de furos cronológicos.



De todo modo, 1991 é um ano importante na cronologia do universo cinematográfico da Marvel. Foi o ano em que Bucky Barnes, o Soldado Invernal, assassinou os pais de Tony Stark, o Homem de Ferro, conforme revelado em “Capitão América: Guerra Civil”.

Teria o filme da Capitã Marvel relação com estes eventos?

Outros números que aparecem na imagem revelam um easter egg diferente. O telefone público que a heroína está usando tem impresso 1-800-654-219. Já viu esse número antes? É o telefone de contato do hotel Tipton, cenário da série da Disney “Zack & Cody: Gêmeos em Ação!”

E não se esqueça dos números mais importantes: 7/3/2019, dia em que “Capitã Marvel” estreia no Brasil.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings