Ezra Miller revela que sofreu assédio em Hollywood quando era menor



O ator Ezra Miller, intérprete do herói Flash na “Liga da Justiça” e do bruxo Creedence em “Animais Fantásticos”, revelou que foi vítima de assédio dentro da indústria cinematográfica quando era menor.

Em entrevista à revista The Hollywood Reporter, Miller contou que foi assediado por um produtor e um diretor, mas não disse os nomes deles. “Eles me deram vinho e eu era menor de idade”, contou. Depois do assédio, recebeu uma proposta de trabalho. “Eles disseram ‘quer estar no nosso filme sobre a revolução gay’. E eu pensei ‘não, vocês são monstros’”.



O ator vê com bons olhos o #MeToo, a onda de denúncias que há um ano dominou Hollywood e derrubou magnatas como Harvey Weinstein. “É uma grande era para dizer ‘essa m**** é inaceitável’. E isso é incrível de se ver. Todos nós sabíamos que era inaceitável quando sobrevivemos a isso. É assim que Hollywood é. Eu achei que todos sabíamos que éramos trabalhadores sexuais”.

Ele completou a maioridade com seu primeiro grande sucesso, “Precisamos Falar Sobre o Kevin” (2011), e se enfurece ao lembrar do tratamento dado à diretora daquele filme, Lynne Ramsay, que logo depois foi demitida do filme “Em Busca da Justiça” (2015). “Homens poderosos não sabem o quanto querem se submeter a uma mulher, ao poder feminino, mas deveriam. Eu os aconselho a tomarem consciência disso imediatamente, porque eles estão acabando com o mundo”.



Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.



Back to site top
Change privacy settings