Damon Wayans anuncia que vai deixar a série Máquina Mortífera



Após pressionar e comemorar a demissão de Clayne Crawford de “Máquina Mortífera” (Lethal Weapon), o ator Damon Wayans surpreendeu a produção nesta quarta (3/10) ao anunciar, durante uma entrevista, que vai deixar a série.

Em entrevista ao site Electronic Urban Report, o ator afirmou que, em dezembro, após finalizar as gravações dos 13 episódios encomendados pela Fox para a 3ª temporada, simplesmente irá procurar outro emprego.

“Eu não sei o que eles estão planejando, mas é isso que estou planejando. Eu sou um cara diabético de 58 anos e estou trabalhando 16 horas por dia”, justificou-se Wayans em vídeo.

“Para mim, já deu. Como Murtaugh diria, estou muito velho para isso”, afirmou, dizendo o bordão de seu personagem, vivido por Danny Glover no cinema.

“É difícil para mim interpretar esse pai amoroso e solidário, marido e amigo na TV e ser o cara da vida real que está dizendo a todos: ‘Eu não posso, tenho que trabalhar’”, reclamou, lamentando que sua mãe e filha foram operadas recentemente e ele não pôde acompanhá-las devido à produção de “Lethal Weapon”. “Eu sou de uma família grande, uma família amorosa. E eu não os vejo mais. Todas as reuniões familiares, estou muito cansado ou não consigo ir, porque entram em conflito com o trabalho. Eu tenho sete netos. Eu perdi recitais e formaturas. Para mim, não vale a pena. Existe uma maneira melhor de viver a vida”, completou.

No mundo real, em que os trabalhadores não tem o privilégio de achar ruim cotidianos com as mesmas situações de que ele reclama, a série continua um sucesso. Exibida em 25 de setembro, a estreia da 3ª temporada foi vista ao vivo na rede americana Fox por 3,4 milhões de pessoas e atingiu 5,6 milhões com gravações digitais, na medição da Nielsen.

Chegar a esta temporada já tinha sido uma luta com muitos dramas de bastidores, que culminaram na saída de um dos protagonistas e numa ameaça de cancelamento pela Fox. Clayne Crawford foi demitido da série por “mau comportamento”, após ataques de estrelismo e até agressões contra o colega Wayans.



Mas agora, o anúncio-bomba de Wayans pode dar à crise interna com Crawford uma nova dimensão. O demitido alegava que Wayans não era profissional, não passava o texto com o resto do elenco, chegava atrasado para gravar e sem ter decorado suas falas, o que lhe deixava profundamente irritado.

Quem deve estar olhando tudo isso incrédulo é Seann William Scott (de “American Pie”), recém-chegado como novo coprotagonista no papel de Wesley Cole, criado especialmente para a série – e que nunca apareceu nos filmes.

As duas temporadas anteriores de “Máquina Mortífera” tiveram 22 episódios, mas a nova teve a contratação de apenas 13 episódios. Geralmente, as redes abertas costumam fazer pedidos de suplementação de episódios, encomendando mais 9 para completar temporadas, após elas mostrarem audiência convincente.

A manifestação de Wayans é uma forma de impedir que a produção siga esse rumo. Dificilmente a Fox pedirá mais episódios da série, pois isso acarretaria em deixá-la no ar sem nenhum dos protagonistas originais e, portanto, sem nenhuma ligação com os filmes em que supostamente se baseia.

Mas enquanto os demais profissionais envolvidos na série provavelmente perderão seus empregos, Wayans estará “voltando a sorrir novamente”, como ele mesmo disse. Veja a entrevista no vídeo abaixo.

A série é exibida no Brasil pelo canal pago Warner e pela rede Globo.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings