The Good Place: Vídeos revelam segunda chance dos pecadores da série


A rede NBC divulgou dois vídeos da 3ª temporada de “The Good Place”. Um deles revela os primeiros minutos do novo “reboot”, mostrando como os protagonistas ganham nova chance de viver e fazer o bem, enquanto o outro traz o elenco discutindo os rumos da série, prometendo novas reviravoltas surpreendentes.

Criada por Michael Schur (que também criou “Parks and Recreation” e “Brooklyn 9-9”), a atração gira em torno de Eleanor Shellstrop, personagem de Kristen Bell (série “House of Lies”), que chega a seu destino final após morrer. Ao receber as boas-vindas de Michael, personagem de Ted Danson (série “CSI”), descobre que foi parar no “Lugar Bom”, eufemismo para o paraíso.

O detalhe é que Eleanor deveria ter ido para o “Lugar Ruim”, por tudo que aprontou na vida. Mas ela logo descobre que o céu também pode ser um inferno. Cercada por gente boazinha, ela quer enlouquecer, até perceber que aquele era seu tormento e o “Lugar Bom” é na verdade uma versão do “Lugar Ruim” criada pelo demônio vivido por Danson.

Essa história tem uma grande reviravolta na 2ª temporada. Uma não, várias, com uma revelação inesperada atrás da outra, que levam Eleanor a se juntar a outros três pecadores, vividos por William Jackson Harper (“Paterson”), Manny Jacinto (“The Romeo Section”) e a revelação Jameela Jamil, que era jornalista e DJ antes da série. Fazendo de tudo para evitar o “Lugar Ruim” tradicional, aquele com torturas e tormentos físicos, eles negociarem sua salvação com uma ajuda surpreendente de Michael e sua assistente (D’Arcy Carden, que também está em “Barry”). E conseguem uma segunda chance, ponto em que a história será retomada… de volta na Terra.



Com 100% de aprovação em sua 2ª temporada no Rotten Tomatoes, “The Good Place” é a série mais bem-avaliada da TV americana.

Os novos episódios começam a ser exibidos em 27 de setembro nos Estados Unidos. A série é disponibilizada no Brasil pela Netflix.


Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings