Adaptação dos quadrinhos de Cowboy Ninja Viking sai do calendário da Universal



A Universal Pictures retirou “Cowboy Ninja Viking” de seu calendário de lançamentos. Segundo apurou a revista Variety, o estúdio deve marcar uma nova data para a estreia da adaptação de quadrinhos estrelada por Chris Pratt (“Guardiões da Galáxia”), após resolver problemas de roteiro. A publicação afirma que a Universal não quis apressar a produção para manter o lançamento, previsto anteriormente para 28 de junho de 2019.

Este não é o primeiro adiamento sofrido pelo projeto, que está em desenvolvimento há sete anos. Por conta disso, a produção já perdeu três diretores – Marc Forster (“Guerra Mundial Z”) e a dupla David Leitch e Chad Stahelski (“De Volta ao Jogo”) tiveram negociações com o estúdio para filmar os quadrinhos. Com a demora da definição, cada um deles foi filmar outras produções.

O projeto já esteve com o estúdio Disney, onde o roteiro de Paul Wernick e Rhett Reese (ambos de “Deadpool”) foi descartado por ser considerado violento demais. Agora, na Universal, a história é assinada por Craig Mazin (de “O Caçador e a Rainha do Gelo”).



Na trama dos quadrinhos de AJ Lieberman e Riley Rossmo, o protagonista, chamado de Duncan, é um jovem que sofre de transtorno de múltipla personalidade e, graças a uma experiência secreta do governo, se torna um soldado com habilidades de… cowboy, ninja e viking. Mas cada vez que acessa uma dessas habilidades, ele manifesta uma personalidade diferente.

Além de Chris Pratt, a atriz Priyanka Chopra (da série “Quantico”) também foi confirmada no elenco. E a direção está a cargo de Michelle MacLaren, que comandou episódios de algumas das séries mais premiadas dos últimos anos, como “Breaking Bad” e “Game of Thrones”. Além deste projeto, a diretora também está envolvida com a adaptação do romance “The Nightingale”, de Kristin Hannah, passada na 2ª Guerra Mundial. Um dos dois filmes será sua estreia no cinema.



Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna



Back to site top
Change privacy settings