Vingadores: Guerra Infinita lidera bilheterias pela terceira semana na América do Norte

 

“Vingadores: Guerra Infinita” manteve a liderança pela terceira semana consecutiva nas bilheterias da América do Norte. O filme de super-heróis da Marvel segue aumentando sua pilha de dinheiro com mais US$ 61,8M (milhões) arrecadados no fim de semana nos Estados Unidos e no Canadá.

Já são US$ 547,8M somados no mercado doméstico, acumulados de forma rápida e relativamente fácil, graças não apenas ao marketing agressivo da produção, mas também a sua localização estratégica no calendário de lançamentos cinematográficos. Durante suas primeiras três semanas em cartaz, não enfrentou praticamente resistência, diante de estreias menores que preencheram poucos cinemas. No mercado internacional, o valor é ainda mais impressionante (veja no próximo post).

Nesta semana, foram apenas duas estreias norte-americanas, que renderam muito pouco.

“Alma da Festa”, a nova comédia da atriz Melissa McCarthy, abriu em 2º lugar com US$ 18,5M. E este desempenho já sugere que a atriz precisa de um divórcio para salvar sua carreira. Afinal, seu marido insiste em ser roteirista e diretor, tendo como cobaia apenas filmes dela. Este é o terceiro filme dirigido por Ben Falcone. A boa notícia é que a crítica o considerou apenas medíocre (41%), em vez de podre como “Tammy” (24%) e “A Chefa” (22%). A má notícia é que teve a pior abertura dentre os três, mostrando que o público já sabe o que a parceria do casal tem para oferecer. Estreia no Brasil em 30 de agosto, após a janela de vídeo e streaming dos Estados Unidos.

A outra estreia, “Breaking In”, abriu em 3º lugar com US$ 16,5M. Suspense genérico que traz Gabrielle Union lutando pela vida numa casa nova, foi recebido com somente 27% de aprovação da crítica e ilustra o que virou a carreira de outro diretor ambicioso: James McTeigue, que abriu sua filmografia com nada menos que “V de Vingança” (2005). A produção é tão ruim que não deve ser exibida nos cinemas brasileiros.

Como curiosidade, o Top 10 inclui, pela primeira vez no ano, um documentário. Exibido em apenas 180 salas, “RBG” conseguiu faturar US$ 1,1M e aparecer em 10º lugar. O filme conta a vida, as lutas e as realizações da juíza Ruth Bader Ginsburg, segunda mulher a participar da Suprema Corte dos Estados Unidos – o STF americano.

BILHETERIAS: TOP 10 América do Norte

1. Vingadores: Guerra Infinita
Fim de semana: US$ 61,8M
Total EUA e Canadá: US$ 547,8M
Total Mundo: US$ 1,6B

2. Alma da Festa
Fim de semana: US$ 18,5M
Total EUA e Canadá: US$ 18,5M
Total Mundo: US$ 21,4M

3. Breaking In
Fim de semana: US$ 16,5M
Total EUA e Canadá: 16,5M
Total Mundo: 17,5M

4. Overboard
Fim de semana: US$ 10,1M
Total EUA e Canadá: US$ 29,5M
Total Mundo: US$ 29,5M

5. Um Lugar Silencioso
Fim de semana: US$ 6,4M
Total EUA e Canadá: US$ 169,5M
Total Mundo: US$ 269,9M

6. Sexy por Acidente
Fim de semana: US$ 3,7M
Total EUA e Canadá: US$ 43,8M
Total Mundo: US$ 43,8M

7. Rampage
Fim de semana: US$ 3,3M
Total EUA e Canadá: US$ 89,7M
Total Mundo: US$ 397,1M

8. Tully
Fim de semana: US$ 2,2M
Total EUA e Canadá: US$ 6,9M
Total Mundo: US$ 7,1M

9. Pantera Negra
Fim de semana: US$ 1,9M
Total EUA e Canadá: US$ 696,1M
Total Mundo: US$ 1,3B

10. RBG
Fim de semana: US$ 1,1M
Total EUA e Canadá: US$ 2M
Total Mundo: US$ 2M

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Back to site top
Change privacy settings